domingo, outubro 18, 2015

CANTAR DE AMIGO

Bailada, bailia
que eu já sei bailar.
E agora só queria
aprender a amar.
   
Ao entrar na roda,
soltou-se-me a liga.
E agora há quem diga
que não foi na roda.
     
Bailada, bailia
que eu já sei bailar.
E agora só queria,
mas não posso, amar.
     
     Fernanda Botelho

7 Comments:

Blogger Laura Santos said...

Uma verdadeira construção poética à moda
antiga. Um exercício que resultou em pleno.
Obrigada pelas partilhas de poemas que
geralmente desconheço.
Bom domingo, Manuel!
xx

12:05 da manhã  
Blogger Franziska said...

Cantar de fiesta, cantar alegre, cantar que se manifiesta en la alegría que suponía las fiestas de los pueblos. Si aún quedan las raices antiguas en Portugal, te deseo disfrutes de esas fiestas. Saludos cordiales. Franziska

11:53 da manhã  
Blogger AMALIA said...

Muchas gracias por tus palabras de apoyo.
Un fuerte abrazo

10:39 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Gostei desta "bailia" do cantar de amigo. Tem ritmo e um discreto toque sensual.
Beijo.

11:43 da manhã  
Blogger MEU DOCE AMOR said...

Olá:

Bailemos então...

Belo cantar de amigo

Beijinho doce

5:00 da tarde  
Blogger A Casa Madeira said...

Aproveitando o ensejo da bailança;
Bom começo de semana;
janicce.

9:15 da tarde  
Blogger Parapeito said...

Bailar até ao fim...sempre
Abraço*

8:45 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home