domingo, agosto 09, 2015

POENTE

Apartava-se o sol da terra com um beijo,
Derradeiro acenar de amarga nostalgia...
Do vivido astro-rei a pálida agonia,
Vibrava, ao fenecer, a mágoa dum harpejo... 
     
Fundiam-se no campo as tintas do festejo
Verde-rubro da terra, em horas de alegria...
E engolfando-se ao longe, a luz desaparecia 
Da vetustez em pó da «casa de azulejos»... 
     
Momentos de harmonia!... Incerta, uma penumbra 
De brilho fulvo-rosa apenas se vislumbra,
Mas adensa-se já, volita mansamente...
     
E a chegada da noite a soluçar tristezas,
Às almas juvenis, candeias sempre acesas,
Segreda as orações etéreas, longamente...
     
                                       «EURÍPEDES»

12 Comments:

Blogger ReltiH said...

UN TEXTO EXCELENTE!!!!
ABRAZOS

12:55 da manhã  
Blogger Franziska said...

¡Qué claridad en la expresión y qué maravilla de texto! Ha sido un placer leerlo y releerlo para tratar de asimilarlo, de esperar que mi mente lo asimile, lo haga suyo y me lo devuelva cambiado por mis propias palabras pero aunque solo fuera en una pequeña fracciób, al menos, conservando una parte de los destellos que brotan de estos versos perfectos.

Un abrazo. Franziska

6:40 da tarde  
Blogger Ana Tapadas said...

Que excelente poesia por aqui encontrei!
Selectas escolhas.

bjs

9:55 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Mais um soneto excelente!
Beijo.

12:27 da tarde  
Blogger GarçaReal said...


Um belíssimo soneto, com uma rima esplendorosa.

Boa partilha

Bom fim de semana

Bjgrande do Lago

1:56 da tarde  
Blogger Chellot said...

"Momentos de harmonia" em um belo soneto.
Saudades de suas poesias.
Beijos doces.
Chellot.

5:44 da tarde  
Blogger ANITA said...

Beautiful poem!

Besos!

Xxx

5:50 da tarde  
Blogger ⊰✿⊱France ⊰✿⊱ said...

Je passe pour te dire bonsoir et j'espère que tu vas bien *
Merci pour tout
bisou et bonne soirée

7:05 da tarde  
Blogger CÉU said...

O primeiro verso do poema de Eurípedes diz logo tudo. Tão bonito!
Abraço.

12:10 da manhã  
Blogger Maria Rodrigues said...

Mesmo um belo entardecer, traz por vezes com ele a nostalgia.
Lindo poema.
Beijinhos
Maria

4:16 da tarde  
Blogger Evanir said...

Para Mim você é tudo isso .
Um ser humano firme em seus propósitos.
Verdadeira sempre.
Sua transparência me encanta.
Amiga, genial em sua essência.
Um sorriso, um beijo,
um abraço, uma palavra basta
para te fazer feliz.
Perdoa sempre aqueles que erra
muitas vezes com você .
Não conheço um coração tão grande assim.
Não tem vergonha de dizer eu te amo para
aquelas que sonham ser amado por alguém.
Minha querida.
Es aquela que pessoa que vai passar pela minha vida
deixando sua marca de saudade,
aquela que faz à diferença.
Aquela que vive intensamente o maior amor do mundo
"chamado Amizade".
Deus foi generoso deixando me compartilhar
dessa amizade linda que só você sabe compartilhar.
Te desejo uma semana de paz e muito Amor.
Beijos no seu doce coração.
Evanir.

7:44 da tarde  
Blogger Baila sem peso said...

Um poema de um poente carente
Um soneto lindo com luz tardia
Candeia que que se apaga da gente
E nos deixa melancolia...

Lindo...obrigada pela partilha!

Deixo um beijinho e que haja Luz todo o dia

7:55 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home