domingo, setembro 13, 2015

CABEDELO

Esbranquiçado réptil,
adiantava a língua rugosa,
a secar a saliva das ondas.
     
Dos embarcadiços de Falmouth que
morriam a bordo,
alimentava-se-lhe a sede de progredir.
     
E formava a garganta dos naufrágios,
e embebia-se da garrafa de gin,
no bolso das calças dos herejes que,
em seus lençóis,
alcançavam o repouso dos guinchos das gaivotas.
     
                         Mário Cláudio

15 Comments:

Blogger gota de vidro said...


Poema bem rimado que dá saída a várias interpretações.

Gostei e pensei....

Boa semana

Beijinho da Gota

4:58 da tarde  
Blogger Cristina Cebola said...

Gostei de ler o "Cabedelo". comentá-lo não sei.
Gostei e pronto!...a poesia tem destas coisas.

Abraço

8:04 da tarde  
Blogger ReltiH said...

EXCELENTE GESTA!!!
ABRAZOS

2:20 da manhã  
Blogger GarçaReal said...


Não é fácil de comentar esta vida de "predadores".....

Um bom poema sem dúvida. Intenso

Bjgrande do Lago

10:12 da manhã  
Blogger Graça Pires said...

Não conhecia este poema de Mário Cláudio. Muito belo e subtil.
Um beijo.

12:02 da tarde  
Blogger Franziska said...

Hoy ha quedado en evidencia lo poco que conozco vuestra hermosa lengua. Está claro que se escapa el significado y no termino de entender el poema lo siento. Un abrazo. Franziska

9:42 da tarde  
Blogger Silenciosamente ouvindo... said...

Também não conhecia este poema do
Mário Cláudio. Obrigada por mo dar a conhecer.
Desejo que se encontre bem.
Abraço amigo.
Irene Alves

4:40 da tarde  
Blogger VILMA PIVA said...

Um poema para atiçar a imaginação....Lindo!!
Obrigada por me visitar! Beijos

2:48 da manhã  
Blogger A Casa Madeira said...

Oi Manuel; passando para ver as novidades e dar mais
uma espiadinha nos belos poemas que postas;
Boa continuação de semana;

6:28 da tarde  
Blogger MEU DOCE AMOR said...

Olá.

Para pensar...

Beijinho doce:)

8:58 da tarde  
Blogger Marina Fligueira said...

¡Hola Manuel!

Es muy bonito el poema: Creo que está escrito en metáforas, y no acabo de entender su significado solo intuyo... De todas forma me gusta.

Un beso y feliz día.

5:41 da tarde  
Blogger Victoria Fumero Guanche said...

Hermoso poema!!!Solo hay que sentirlo y llega!!

Besitos Victoria

7:07 da manhã  
Blogger helia said...

Um Poema interessante

7:54 da tarde  
Blogger ⊰✿⊱France ⊰✿⊱ said...

PASSE UNE DOUCE JOURNÉE JE T'embrasse

8:17 da manhã  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

um poema interessante do Mário Cláudio, que não conhecia.
boa semana.
beijo
:)

5:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home