quinta-feira, outubro 09, 2014

DISPO

Cerco e troco
escrevo e ponho.
     
Levanto a saia e o subido
mostra a bainha do corpo
descubro o nu, no vestido.
     
Perpasso as mãos
nas penumbras
desacato o que é restrito.
     
Disponho do proibido
permito        dispo
desdigo.
     
Caminho pelo prazer
que sempre afirmo
e prossigo.
      
      Maria Teresa Horta  

10 Comments:

Blogger Rita Freitas said...

Lindíssimo! Palavras que dizem muito.

beijinhos

10:48 da manhã  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

a sensualidade expressa neste belo poema.

uma boa escolha.

:)

5:47 da tarde  
Blogger Grisselda Serrano said...

Bien. Agradable sensualidad al oído.

Un abrazo

6:49 da tarde  
Anonymous irene alves said...

Meu amigo, muito obrigada pelas
suas visitas aos meus blogues.
Gosto muito de poesia e também
da de Maria teresa Horta,portanto
foi um gosto encontra-la aqui.
Voltarei sempre que possa.
Bj.
Irene Alves

7:57 da tarde  
Blogger Hanna Xesco said...

Lindo y sensual. Beso

5:12 da manhã  
Blogger Luisa said...

Há que tempos que não vinha aqui

6:11 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

A poesia da Maria Teresa Horta remete-nos para um imaginário sensual, como neste belo poema.
Um beijo, amigo.

11:26 da manhã  
Blogger GarçaReal said...


Muito sensual e bem rimado.

Boa escolha

Bom fim de semana

Bjgrande do Lago

5:42 da tarde  
Blogger rosa-branca said...

Lindo poema que adorei. O soneto que publicou (SÓ PARA TI) é de um conterrâneo meu (CHAMUSCA).Um abraço com carinho

8:29 da tarde  
Blogger ツ ✽ ღ Nancy ღ ✽ ツ said...

(•ิ‿•ิ)✿

Coucou et Merci pour ce partage ! C'est très beau !

GROSSES BISES d'Asie pour toi ❤♥

Bonne continuation !!!!!! ✿✿º°。

10:52 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home