quinta-feira, setembro 18, 2014

NÃO IMPORTA SABER

foi o sol na brancura do teu rosto ?
foi o vento do sul nos teus cabelos ?
    
foi o rebanho dos meus dedos frios
perdido entre as dunas do teu peito ?
    
apenas isso ou, vagarosa, a mão
subindo na desordem dos joelhos ?
    
foi outra vez a chuva no verão ?
foi, no lugar da mão, a tua boca ?
    
                     Miguel de Castro

3 Comments:

Blogger Graça Pires said...

A sensualidade, embora contida, dá ao poema uma grande beleza...
Beijo.

3:47 da tarde  
Blogger Hanna Xesco said...

Bonito y sensual. Beso

4:41 da manhã  
Blogger Grisselda Serrano said...

Me encanta la sensualidad que trasmite este poema.
Saludos

3:10 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home