domingo, setembro 21, 2014

PEDRO TAMEN

Tendo chegado ao fim da rua, vês de longe
que o princípio da rua não existe. O que tu vês
não é calçada ou casa, sequer esquina,
o que tu vês não é alegre ou triste,
o que tu vês arrasa os próprios olhos
porque os vês vazios.
     
E apenas há quem julgue que chegaste
porque pesas um peso que soltaste
pelo caminho por onde nunca andaste.
    
             Pedro Tamen

2 Comments:

Blogger © Piedade Araújo Sol said...

a imaginação consegue levar-nos até onde nunca fomos....

:)

3:15 da tarde  
Blogger Parapeito said...

Conheço e gosto muito da poesia do Pedro Tamen.
Uma excelente partilha.
abraço**

9:54 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home