quinta-feira, julho 18, 2013

AO POR DO SOL

Era a hora da tarde deliciosa:
O sol baixando rubro no horizonte
Da colina cobria a sua fronte
Co'um véu imenso de luz cor de rosa!
 
Ao longe um rouxinol claro e vibrante,
Ao ouvir a voz mansa de outras aves,
Soltava alegres canticos suaves,
Na crista d'um verde alamo oscilante!
 
Junto da praia, sonhandor poeta,
Com os olhos no mar, mirava fito
A magestosa imagem do infinito!
Ao perto a natureza era quieta!...
 
Pela abóboda imensa purpurina,
Já assomavam ridentes as estrelas;
E meiga flutuava abaixo delas
A luz radiante e cristalina...
 
Reinava, pois, silêncio, paz, frescor;
A natureza plena de alegria,
Cansada dos ardores d'um lindo dia,
Repousava fecunda como o amor.
 
Luís Augusto de Moraes Carvalho

3 Comments:

Blogger rosa-branca said...

Lindo. Um abraço com carinho

8:00 da tarde  
Blogger rosa-branca said...

Lindo. Um abraço com carinho

8:01 da tarde  
Blogger Vera Lúcia said...


Linda poesia, com aroma da natureza.
Parabéns pela bela sensibilidade.

Obrigada pela visita.

Abraço.

12:37 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home