quarta-feira, junho 01, 2016

ORÁCULO

Dádiva, negada, poída
(Perene a quiseram os deuses,
Desfeita a sua prudência!)
Deste, se tanto, a descrença
Pejando a vida de pasmo,
Para lá de quem te desvenda
Dia após morte.
                              A prece,
Penhor da carne degredada,
Dissimula em ti o pranto;
E ficas tão sábio
E ficas mais santo.
        
                        Tomaz  Kim

11 Comments:

Blogger Ana S. said...

Muito bonito e profundo!

8:34 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Não conheço a poesia deste autor, Tomaz Kim, mas o poema é excelente.
Beijos.

12:07 da tarde  
Blogger Maria Rodrigues said...

Não conhecia o poeta, obrigado pela partilha.
Um abraço
Maria

3:04 da tarde  
Blogger CÉU said...

oráculo e prece, talvez estejam associados. Mais sábio e mais santo... não sei, mas os poetas são assim.

Abraço e fique feliz.

9:56 da tarde  
Blogger lis said...

Bom acordar tendo uma prece para sentir e refletir.Obrigada .Boa semana.

1:27 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

oráculo e prece.
talvez mais prece.
não conheço o autor.
obrigada pela partilha
bom domingo
:)

12:29 da tarde  
Blogger CÉU said...

Obrigada, Manuel pelos seus votos, que retribuo.

Um abraço.

4:09 da tarde  
Blogger Luisa said...

Bom dia meu amigo, fazia tempos que nao sabia de ti, que bom te achar novamente, quando puder da uma olhadinha nos meus blogs.. vou adorar a visita.

http://02luisa.blogspot.com.br/

3:45 da tarde  
Blogger MEU DOCE AMOR said...

Olá:

O pranto!

Beijinho doce

9:49 da tarde  
Blogger ⊰✿⊱France ⊰✿⊱ said...

PASSE UNE BELLE journée bise

10:01 da manhã  
Blogger Diana Fonseca said...

E nós que pedimos tanto e tanto!

1:59 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home