quarta-feira, março 09, 2016

SAUDADE

Entristeces se falo na Saudade?!
_Se ela me conquistou e não abdica
do louco coração que a purifica
na mais pura expressão da realidade!...

Usada e abusada em falsidade,
espoliada de quanto significa,
refugiou-se em mim... e pontifica
orgulhosa de tal sinceridade.

É só justiça, crê, falar-te nela,
porquanto essa palavra tão singela
já vê ressuscitado o seu valor...

Na ventura de tal ressurreição,
ela abençoa a força da paixão
na grandeza infinita deste amor.

      
Franklin Marques

9 Comments:

Blogger Aninha Ferreira said...

que poema tao giro :)

4:49 da tarde  
Blogger Ana Freire said...

Saudade... uma palavra e um sentir tão nosso... que em muitos país, nem existe esta palavra... pois talvez não haja um sentir assim...
Adorei o poema!
Abraço
Ana

6:21 da tarde  
Blogger Laura Santos said...

Que belo poema, Manuel! A saudade é um dos grandes temas poéticos, e aqui muito bem tratado. Não conhecia este poeta.
xx

7:00 da tarde  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) said...

Gostei!

7:11 da tarde  
Blogger manuela barroso said...

" saudade , gosto amargo de infelizes" - diz o poeta . Doi. Mas é bom sentir saudade . É porque de AMA! :)
Beijinho

2:18 da manhã  
Blogger Arroz Di Leite said...

Saudades é um doce amargo.
Lindo e abençoado final de semana.

Bjs

Tânia Camargo

1:05 da manhã  
Blogger Elvira Carvalho said...

Saudade, Tão contraditória, que às vezes trazem alegrias e outras nos entristece.
Um abraço e bom fim de semana

12:32 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Mais um poeta que trata com beleza o tema da saudade...
Beijo.

1:16 da tarde  
Anonymous Verdinha said...

Obrigada pela tua visita ao meu blog...tão parado... :)
Obrigada por te teres lembrado de mim, Manuel. Constato que continuas bem activo no teu blog. Parabéns !
Este poema me tocou muito porque foi publicado num dia de saudades para mim : o falecimento da minha mãe há 5 anos...
Beijinhos
Verdinha

9:18 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home