sábado, outubro 26, 2013

ANSEIO

Há no compasso
Dos teus passos
Essa ternura
Quente, de lã,
Que torna a alma
Duma família,
Serena e calma,
Feliz e sã.
     
E no compasso
Dos meus passos
Apenas traços
Duma infinita
Imperfeição.
     
Sirva a ressalva
Daquela nota
Toda harmonia,
Quase perfeita,
Escrita em carinho,
Em teu louvor,
No pergaminho,
Que não desbota
Nem se amarrota,
Do nosso amor.
     
Sirva a ressalva.
Posso eu dizer
Então:
     
Há no compasso
Dos meus passos
Delével traço
Duma finita
Perfeição.
     
 Manuel Correia Marques

5 Comments:

Blogger Evanir said...

Encontre seu blog em um blog amigo fiquei encantada com seu poemas aqui postados.
Eu não sou poetisa mais tenho muito gosto pela poesia.
E sempre posto poema de blogs amigos com autorização é claro.
A 2 anos posto poemas de Pais diferente isso me faz feliz.
Um feliz Domingo abraços ,Evanir.

9:27 da tarde  
Blogger .•♫•. Nancy .•♫•. said...

✿ Bonjour et merci pour cette belle poésie Manuel !
Passe un bon dimanche ☀
Meilleures pensées d'Asie. BISOUS ✿

6:17 da manhã  
Blogger helia said...

Um Poema muito bonito !
Bom Domingo

10:48 da manhã  
Blogger gota de vidro said...


Magnifico.
Bem rimado e com tempos perfeitos.

Parabéns e obrigada pela visita

Beijinho da Gota

11:28 da manhã  
Blogger GarçaReal said...


No compasso dos passos existe o caminho que os passos trilham podendo ou não deixar marcas.

Muito belo. Gostei imenso.

Brilhante a toada da rima.

Bom domingo

Bjgrande do Lago

12:21 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home