quarta-feira, outubro 16, 2013

ROSA BRANCA

Sonho ou quimera, na ilusão divina
que ao mundo alado o coração transporta,
aquela rosa pálida e franzina
branca e tão branca, parecia morta.

Planta que o frio da existência inclina,
pomba que foge ao seu país... que importa?
Sonho ou quimera, na ilusão divina,
branca, tão branca parecia morta...

Mesmo acordado ou vendo-a com tristeza
nas molduras do sonho e da incerteza,
que a fantasia em pleno azul recorta,

sempre na imensa dor que me fulmina,
aquela rosa pálida e franzina,
branca, tão branca, parecia morta...
António Feijó

2 Comments:

Blogger .•♫•. Nancy .•♫•. said...

C'est très beau !!!
Je te souhaite une belle journée !
GROS BISOUS d'Asie !

4:27 da manhã  
Blogger .•♫•. Nancy .•♫•. said...

✿ Bonjour et merci pour ta visite sur mon petit blog Manuel
Passe une agréable fin de semaine ☀
Meilleures pensées d'Asie vers le Portugal ✿

1:17 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home