domingo, outubro 17, 2010

A GALINHA DOS OVOS DE PRATA

Ti Ana, velha mulata,
entre outro bicos, tinha
uma soberba galinha
que punha ovos de prata.

Mas, punha um cada dia...
E, ti Ana, ambiciosa,
Deu-se a cismar cuidadosa
N'uma tão fraca ucharia!...

À força de madureza,
lá teve uma idéia, então:
_Se lhe dobrar a ração
também me dobra a riqueza...

E, dá-lhe tanto, a insensata
em trigo, milho e farinha
que rebentou a galinha
que punha ovos de prata!

Esquecera a boa mulher
Este preceito sisudo:
_Quem muito quer,
perde tudo!...

Luiz Trigueiros

7 Comments:

Blogger Maria Valadas said...

" Quem muito quer/ Tudo perde"

Muito bom este poema, por ti escolhido.

Resto de bom Domingo para ti e toda a familia.

Beijo da

Maria

7:55 da tarde  
Blogger manuel marques said...

Boa escolha .

Abraço.

8:07 da tarde  
Blogger fgiucich said...

Así es la vida. Abrazos.

11:53 da manhã  
Blogger Ana Luar said...

Fantástica a leveza deste poema que nos deixa uma lição........devemos querer as coisas aos bocadinhos.

Um beijo lunar em ti Manuel.

12:50 da manhã  
Blogger Serenidade said...

Bom relembrar...

Serenos sorrisos

5:28 da tarde  
Blogger Baila sem peso said...

Ti Ana ambiciosa
insensata e caprichosa
teve o que mereceu...
cuidando que recebia a dobrar
abusou da sua sorte
e assim tudo perdeu!!:)

E Manuel,
um beijinho meu!:)

9:03 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

mas nao eram de ouro?!

nao conhecia esta versão...

beijo

7:13 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home