domingo, julho 12, 2009

TEMPO PERDIDO

Decorre a mocidade em devaneios,
num doce arquitectar de fantasias,
em que se perdem sempre inúteis dias
vividos em louquíssimos anseios.

Mas ela passa. E em trágicos receios
vem a velhice pobre de alegrias,
em que se pensa, a horas já tardias,
nos dias que hão-de vir, bem maus e feios.

Então, volvendo os olhos ao passado,
quantos não sentem ter desperdiçado
seu tempo, seu trabalho e seu viver !

E ao fim de uma existência não cumprida,
a si perguntam : o que fiz na vida ?...
E havia tanto ! tanto ! que fazer !...

José Fernando de Moura

20 Comments:

Blogger Cecilia said...

Se nos va la vida sin haber aprendido a vivir... Hermosos versos! Un saludo.

11:22 da tarde  
Blogger Baila sem peso said...

Perdido não, que o tempo é vento
Que trás na voz bordada do lamento
A meninice da candura emprestada
A juventude de uma alma apressada

Que segue Vida em longa jornada...

E ilusão do existir, assim vivida
Mesmo em tempo de contratempo
Trás no entretanto, missão cumprida

E Tempo é o Tudo e o Nada!!!
Fim, numa madura fruta emoldurada!

Boa semanita
beijinhos

2:42 da manhã  
Blogger Ana Maria said...

O Atelier das Poesias está em festa, sua presença é valiosa.
Obrigada!
Beijinhos!

2:56 da manhã  
Blogger Entre "linhas" said...

O tempo é a moldura da vida,das aprendisazens e experiências...a existência do viver e dos sentires.
Bjs Zita

3:13 da tarde  
Blogger Angus said...

Me gusta.

6:16 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Passei. E de novo encontrei um poeta que desconhecia. Obrigada por essa partilha de excelentes poetas que faz. Deixo um abraço e votos de bom fim de semana.

11:39 da tarde  
Blogger fgiucich said...

Un poema que da en el blanco con certera puntería. Abrazos.

1:34 da tarde  
Blogger Flor said...

Gracias
Continuo recebendo e gostando de suas mensagens via email.
Algumas sao de lugares lindos...
Abraços

2:36 da manhã  
Blogger SILVANA PEDRINI said...

Artigo novo no blog:

http://transtornobipolar2009.blogspot.com/

te espero lá!

PORQUE SAÚDE MENTAL, MERECE ATENÇÃO!

3:22 da manhã  
Blogger Alice Matos said...

Querido Manuel...
Dá realmente que pensar este soneto...
Há que viver aproveitando o que de melhor nos dá a vida... a companhia dos que amamos e nos amam...

Beijo...

7:22 da tarde  
Blogger SAM said...

Querido amigo,


tão verddeiro, tão direto este soneto! E muito bonito poeticamente. Obrigada.


Uma excelente semana! Beijos

5:00 da manhã  
Blogger Ana Maria said...

Parabéns pelo dia do amigo. Obrigada por ser meu amigo.
Obrigada pelas constantes visitas me incentivando cada vez mais.
1000beijinhos da sempre amiga, Ana Maria.

4:02 da manhã  
Blogger Martinha said...

«Mas ela passa. E em trágicos receios
vem a velhice pobre de alegrias,
em que se pensa, a horas já tardias,
nos dias que hão-de vir, bem maus e feios.»

É com estas palavras que entendo o que me dizem os meus avós, para aproveitar este tempo, que me dizem ser o ideal da vida. :P
Fica bem. :) *

5:32 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Fica sempre muito por fazer...


Cumprimentos

4:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Passei apenas para te deixar uma beijoca. Mónica (mão cheia de pensamentos)

6:42 da tarde  
Blogger Andreia said...

Por vezes buscamos apenas o nada. E é o nada que temos! *

2:40 da tarde  
Blogger Ana Maria said...

Temos tanto por fazer, e as vezes deixamos passar despercebidos.
1000beijinhos!

2:47 da tarde  
Blogger AnaR said...

Un soneto impecable y con toda una lección de vida.

Abrazos

5:02 da tarde  
Blogger poeta_silente said...

Pois, meu amigo.
Por isto que eu vivo com consciência e verdade. Nunca faço o que sei que não me faz bem, e nunca deixo de fazer o que me faz crescer e sentir realizada. Esta consciência do que é melhor para mim, sempre me deixou numa situação de extrema tranquilidade. Assim, olho os dias, um a um, hora a hora, vivenciando cada minuto com intensidade e com realidade. Não deixo de dizer que quero be, quando quero. Mas não me permito magoar ninguém. Nem guardo mágoa de ninguém. Pois se a guardo ela só fará mal para mim.
Esta opção de viver minha verdade pode assustar e surpreender muitas pessoas, que pensam não ser "verdade" eu viver a minha verdade. Mas... é!
Portanto, olho para trás e não me vejo arrependida. Arrependo-me, sim, de não ter esta maturidade há mais tempo. Mas, mesmo este tempo em que eu não a vivia, me fez conhecer o que é o oposto da paz. Sem conhecer o oposto, não saberia como é bom viver a consciência de cada dia (= com verdade e na verdade, constantemente).
Deus te abençoe.
abraços
Miriam

5:27 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home