terça-feira, dezembro 02, 2014

O BEIJO

À minha amada, na praia,
dei um beijo a sós e a medo ;
mas a onda que desmaia
descobriu este segredo.
     
E às outras logo contando
o beijo que me viu dar,
foi de onda em onda passando
o meu segredo a cantar.
     
Treme ansioso o teu seio,
E eu,  pálido de temor,
que todo o mar anda cheio
de aquele beijo de amor !
    
         Afonso Lopes Vieira

7 Comments:

Anonymous Rosa Silva ("Azoriana") said...

LINDO!

1:29 da tarde  
Anonymous Rosa Silva ("Azoriana") said...

«De propósito»

Como é lindo o teu navio
Navegante das palavras
Que lidas não nos dão pio
Sentidas por certo lavras.

Palavras de corpo inteiro
Das marés quotidianas
Do soneto verdadeiro
Que mais se louva em Hosanas!

A medalha que eu fizesse
Dar-te assim quando pudesse
Ser terna recordação...

Pelos retalhos tingidos
«De propósito» construídos
Com valor, alma e paixão.

Rosa Silva ("Azoriana")

1:45 da tarde  
Blogger Mariazita said...

Afonso Lopes Vieira tinha uma ternura incomparável!
Os seus versos, de grande singeleza mas de grande qualidade, encantam toda a gente.
Foi uma óptima escolha, Manuel.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
A CASA DA MARIQUINHAS

4:30 da tarde  
Blogger AMALIA said...

Muy bonito.

Muchas gracias por visitar mi blog y dejar tu comentario.

Un abrazo.

6:45 da tarde  
Blogger Marina-Emer said...

Preciosos versos al amor por un beso...me gusta tu blog ...un saludo
Marina

6:59 da tarde  
Blogger AMALIA said...

Maravillosa Lisboa!!.
Me encantaría visitarla algún día

Muchas gracias.
Un abrazo

7:43 da tarde  
Blogger Labirinto de Emoções said...

É sempre uma ternura ler Afonso Lopes Vieira.

..."Choram ainda a tua morte escura
Aquelas que chorando a memoraram;
As lágrimas choradas não secaram
Nos saudosos campos da ternura. ..."

"O Beijo" é um dos que eu gosto mais.
Um beijinho e bom fim de semana
Teresa

2:48 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home