terça-feira, julho 26, 2011

SÃO DIFÍCEIS AS PALAVRAS

São difíceis as palavras,
nem sempre espadas,
nem sempre flores,
entrelaçadas são poesia,
disparadas são armas,
tristeza e melancolia.
Ás vezes amor, às vezes inferno,
vêm do fundo da alma,
explícitas ou veladas,
ressoam tristemente bêbadas,
às vezes verão, às vezes inverno.
Penetram clandestinas na alma,
como bordados feito à mão,
fogem quando mais se precisa,
São reais ou mera ilusão.
Palavras de amor não ditas,
são silenciosas reticências,
fugazes e sorrateiras,
levam poemas nas asas, mas
adormecem escondidas na mão...

Sônia Schmorantz

11 Comments:

Blogger Janaina Cruz said...

Manuel, esse poema que postastes é perfeito.

Eu já fiz sair de minha mão tanto palavras de amor, como palavras de facas afiadas e se feliz fui, ou fiz alguém feliz também foi por culpa delas.

Obrigada pela visita

2:58 da tarde  
Blogger Carla said...

Gracias por tu comentario en mi blog.

Bonito poema.

Las palabras cálidas abrazan el alma, las que son fríos a veces la congelan.

Besos.

2:07 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

uma boa escolha de um belo poema da sónia.

um beijo para ti

8:40 da tarde  
Blogger Marina said...

Las palabras tienen un gran poder. De hecho puedes aplastar a alguien, o elevarlo a las alturas del gozo. Nadie sabe lo peligrosas que pueden llegar a ser.
Utilicemos bien las palabras, para que sean amables, clamen, acaricien y sean vehículo de transmisión del amor.
Besín.

1:30 da manhã  
Blogger Cecy said...

Las palabras cuando son mal disparadas pueden dañar mucho, usarlas para el bien es nuestra responsabilidad.
Bien por el poema.

Saludos.

4:16 da manhã  
Blogger Violette W-Ruer said...

Gracias por su visita.
Yo no hablo español y tuve que usar un traductor.
amigos

3:46 da tarde  
Blogger Liliana Lucki said...

Los silencios bordados...

Las palabras no dichas....

Un bello poema.Mi admiración y saludo, Liliana.

3:53 da tarde  
Blogger SAM said...

Querido amigo,

Sou fã de todas as edições e ilustrações do blog de Sonia e mais ainda do seu talento de poetisa que escreve com sensibilidade e elegância. Adorei a sua escolha, portanto. Ambos estáo de parabéns! Obrigada.


Beijos com carinho e ótimo domingo.

5:55 da tarde  
Blogger Ana said...

As palavras são tudo isso ... às vezes amor, às vezes inferno.
Um beijo para ti, Manuel *

12:13 da manhã  
Blogger ETERNA APAIXONADA said...

Os poemas da Sônia são maravilhosos. Que bom partilhar este!
Tenha uma ótima semana, meu amigo!
Beijos

6:02 da tarde  
Blogger Filoxera said...

Olá, Manuel.
Cheguei aqui atrevés dum comentário deixado no Duas Lentes.
Gostei do blogue. Detive-me, sobretudo, neste poema, que me agradou muito. Tenho uma vaga sensação de não me ser totalmente estranho, mas se o li terá sido há muito...

12:02 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home