quinta-feira, outubro 09, 2008

CÂNTICO NEGRO

«Vem por aqui» _ dizem-me alguns com olhos doces.
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem «vem por aqui».
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos meus olhos, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar, desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
_Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre a minha Mãe.

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde,
Porque me repetis: «vem por aqui?»
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se eu vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que eu faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas, e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátrias, tendes tectos,
E tendes livros, e tratados, e filósofos e sábios.
Eu tenho a minha Loucura!
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que me guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah! que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: «vem por aqui!»
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou.
Não sei para onde vou.
_Só sei que não vou por aí!

José Régio


http://www.youtube.com/watch?v=OexuXLZcHkY

http://www.youtube.com/watch?v=XV_iXZFPBCk&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=j_R47aK-2kE&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=BZarb5MqOL8&feature=related

31 Comments:

Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Não vou dizer-te "vem por aqui" mas se quiseres saber porque é que :

Hoje, sinto-me uma "Super Trouper" !

terás que ir visitar o meu blog ....

Beijinhos verdinhos

11:25 da manhã  
Anonymous Sônia said...

Por isso Deus nos deu o livre arbítrio, é só escolher o caminho!



Bom dia!

11:35 da manhã  
Blogger EternaApaixonada said...

Escolhas... Intuição... Riscos...
Desejos...
Doces beijos

10:08 da tarde  
Blogger pin gente said...

não conhecia e gostei da negrura deste cântico.
obrigada

um abraço
luísa

11:29 da tarde  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

Eu adoro este poema do José Régio. Nos meus anos de rebeldia, de juventude, foi meu hino.
Amigo, fiz post novo. Passe lá, é o melhor post que fiz até hj.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

12:23 da manhã  
Blogger marina said...

la firme decisión de saberse errante, de saberse loco, de saber dudar, de aprender.... que no nos guien otros pies excepto los propios.
Buen poema de José Régio. Gracias.

saludos otoñales,

9:17 da manhã  
Blogger fgiucich said...

Un poema extraordinario!!! Abrazos.

2:07 da tarde  
Blogger Alice Matos said...

"Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos..."

Manuel...
soube bem reler esta preciosodade de José Régio... E relembrar o sentimento de quando fazia destas suas palavras as minhas próprias... Um beijo...

4:55 da tarde  
Blogger Cöllyßry said...

Às vezes estonteia tantos caminhos...Belo poema este

Beijito

7:44 da tarde  
Blogger mariam said...

também não conhecia...
obrigada por trazer José Régio (tantas vezes esquecido!)

retive "Se eu vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que eu faço não vale nada."

bom fim-de-semana

um abraço outonal
um mimo
e um sorriso :)

8:50 da tarde  
Anonymous Luisa said...

Infelizmente há muita gente agora que não sabe qual o seu caminho

9:46 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindo! Uma bela poesia! Nela pode-se observar a a revolta de padrões, regras, etc. O desejo de ser diferente, de se omitir, de teimar... É direito de todos. Cada um sabe de si e escolhe seus próprios caminhos.
Bom fim de semana! Beijos

12:11 da manhã  
Blogger kukilin said...

¡Hola Manolito!
Me dio mucha alegría verte por mi rincón.
Un muy fuerte abrazo♥

1:23 da manhã  
Blogger Marinha de Allegue said...

Gracias pola visita.

Unha aperta.
:)

9:50 da manhã  
Blogger elvira carvalho said...

Este poema de Régio é na minha modesta opinião um dos mais belos que já se escreveram.
Um abraço e bom Domingo

12:31 da tarde  
Blogger São said...

Que dizer, senão que acho um poema extraordinário?
Obrigada por mo ter feito encontrar aqui.
Bom domingo.

3:11 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

para mim um dos melhores do josé régio.

boa escolha.

beij

4:24 da tarde  
Blogger Sonho & Sedução said...

Obrigada pela visita...
Hj vim te desejar uma excelente semana...
BEIJOSSS

10:55 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

É sempre arrepiante ler o Cântico Negro de José Régio. Gostei de o reler aqui. Um beijo.

12:22 da tarde  
Blogger mundo azul said...

Lindo, o poema!!!

Escolher o próprio caminho...Concordo com o poeta! è mais difícil mas, é o que realmente compensa!


Beijos de luz e uma semana feliz!!!

1:38 da tarde  
Blogger Jacinta Correia said...

Um dos poemas que mais gosto de José Régio. Pela sua forma ritmada, mas sobretudo pela mensagem. Bj e boa semana.

2:11 da tarde  
Blogger São said...

Olá, Manuel!
Vim reler Régio: amo este seu poema!!
Fica bem.

6:43 da tarde  
Blogger tulipa said...

AMIGO MANUEL

caminhos
muros, pedras
portas
rangem de fúria
desconcertam-me
estremeço
oiço vozes
grito, fujo
vou sem destino.

Convido-o a visitar o meu blog:
Momentos Perfeitos, pois participei num raid fotográfico e coloquei 2 das fotos que fiz.
Gostaria da sua opinião, pode ser?

Adoro bosques e pinhais, adoro fotografar árvores.
MAR, água e sol, nuvens, tudo o que tenha a ver com a Natureza.

Boa semana.
Beijinhos.

2:00 da manhã  
Blogger karla said...

nem sempre é facil encontrar o emlhor caminho a ser traçado...

2:25 da tarde  
Blogger Vera said...

Um dos melhores poemas de José Régio. Uma escolha excelente, de mestre!

Beijinhos

10:31 da tarde  
Blogger gabriela said...

besitos para ti

1:49 da tarde  
Anonymous Sônia said...

Estava aqui pensando...será que demorar para postar é o segredo, para ter muitos comentários??Hã? rs...



Abraçosss!

11:49 da manhã  
Blogger Felipe Fanuel said...

Que poesia mais cheia de vida! Aliás, toda a ambiguidade da vida está aqui, pintada em letras. O amor divino-diabólico é uma constante tensão no meio da qual a gente vacila para viver.

Obrigado uma vez mais, Manuel!

Um abraço.

2:50 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Olhe eu aqui, novamente! Pra desejar bom fim de semana! Beijos

5:17 da tarde  
Blogger MªJosé M. said...

Ola Manuel

Não vou deixar palavras !!!
Se posso....
João Villaret declamando
Cântico Negro - José Régio

http://www.youtube.com/watch?v=OexuXLZcHkY

Tudo de Bom

Bjs,

MJose M.

1:21 da manhã  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:44 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home