quinta-feira, agosto 07, 2008

COM ARDOR ...

Com ardor veemente me mentias
quando em ternura constante me entregava,
eram mentiras dos teus lábios que sorriam
para mim bênção divina, só porque acreditava!

Mentias nos beijos que davas com ardor,
no enlevo carinhoso dos teus braços
comédia, farsa, quando falavas d'amor!

Mentiras, só mentiras, tudo porquê?
Se eu nada te perguntava...
Pagando-te com beijos as mentiras...

Com receio? Medo talvez de te perder?!
Só porque minha alma solitária te adorava,
eu fingia ser verdade, sabendo que mentias!

SÃO PERCHEIRO
(Maria da Conceição Bastos Percheiro Santos)

71 Comments:

Blogger Nataliinha said...

AAH, adoro as poesias q vc posta aqui .

Bj bj =*

10:01 da tarde  
Blogger tulipa said...

COM ARDOR
AGRADEÇO as belas poesias
que connosco partilhas.

Sabes o que vai acontecer hoje, dia 08.08.08

Vem espreitar, pode ser que te interesse algum destes programas.

Queres ver um programa cultural que fiz sábado passado:
GEO-CIRCUITO.

Bom fim de semana.
Aproveita o sol que 2ª feira já há previsão de "chuva".

Beijos e abraços.

2:21 da manhã  
Blogger pentelho real said...

não conhecia. fui à procura e "ouvi" os poemas no youtube.
obrigada

2:50 da manhã  
Blogger Carla said...

quantas vezes se alimenta o amor de mentiras!
bom fim de semana
beijos

4:33 da tarde  
Blogger Parapeito said...

Pois é..quantas vezes se mantêm a mentira...e se faz dela a " nossa verdade" só porque não queremos perceber ....que não é amor aquilo que temos...

Um fim de semana cheio de brisas namsas :)

7:36 da tarde  
Blogger Desnuda said...

E tão facilmente vemos esta situação...


Ótimo fim de semana!

Beijos

9:48 da tarde  
Blogger kukilin said...

Odio la mentira, mas cuando son mentiras de amor.
Besitos Manolito♥♥

8:13 da manhã  
Blogger Sophiamar said...

A poesia que tu tens divulgado! Bem hajas, Manuel!
Continuo de férias, pouco ligada à net, mas venho desejar-te um bom fim de semana. Do meu mar e da minha serra envio-te beijinhos e um abraço amigo.

3:08 da tarde  
Blogger Martinha said...

A mentira é das coisas que mais nos dói, que mais nos deixa em baixo. E a explicação simples é que ela engana-nos.
Bom fim de semana Manuel. *

3:21 da tarde  
Blogger Mary West said...

Dois espertos em uma mesma relação. Isso é bom pq ninguém sai perdendo.

6:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Mentira com ardor

Medo talvez de perder
a única ternura que tinha...
A mentira seria forma de esconder
a solidão...não queria ser sozinha.

E talvez fosse verdade
aquilo que lhe soava mentira...
E que com medo de ser falsidade
pensava ela, que ele a traíra.

Tanto ardor que esconde medo,
tanta mentira que é segredo,
tanto medo que esconde ardor...

Falam as vozes do velho tempo
que mentira é duro contratempo!
Ah, mas por vezes...tanto amor!

(Gostei de São Percheiro, obrigada)

Fica bem
Beijinhos
Bom Domingo e pouca mentira, hem?!:)

9:07 da tarde  
Blogger Freyja said...

Amigo
toda la poesia que colocas es bella, versos que siempre encantan al alma
mil besitos amigo y que estes muy bien
un abrazo grande


besos y sueños

4:20 da manhã  
Blogger Fénix said...

A aceitação da mentira, apenas para conformar.

Bj.

7:24 da tarde  
Blogger fgiucich said...

Se ama, a pesar de todo. Hermoso poema. Abrazos.

9:46 da tarde  
Blogger Maru said...

Lindo, pero triste....

gracias por pasar por mi blog.

Bienvenido, y cuando quieras.

Un beso

Maru
Chile

4:28 da tarde  
Blogger sg said...

querido amigo es muy lindo el poema, porque muestra una realidad que viven muchas personas, que por un poco de afecto aceptan las mentiras, pero las mentiras de amor son las que mas duelen, hay que armarse de coraje y salir de ese circulo que solo nos conduce a una autoestima muy baja, siempre habra alguien que no nos mienta y nos ame verdaderamente como somos y como nos merecemos, besos. silvina

7:15 da tarde  
Blogger Marta said...

No hablo portugués, pero he entendido todo el verso!!!

Gracias por tu visita y por tu comentario, a partir de ahora te visitaré y así aprendo el portugués!!!

8:13 da tarde  
Blogger mundo azul said...

Um belo poema!!!
Mentiras... O pior dos defeitos que alguém possa aninhar...

Beijos de luz e o meu carinho!!!

10:03 da tarde  
Blogger Luma said...

Inventamos também a felicidade, falsa orgia de vontades satisfeitas. Beijus

10:58 da tarde  
Blogger Cristina VR said...

Hola Manuel!!! :D Gracias por visitarme de nuevo, le agradezco el comentario.

Lástima que no sé portugués, me gustaría para poder entender sus posts...!

Saludos :D

12:24 da manhã  
Blogger Freyja said...

Gracias Manuel
por tus lindos saludos
te dejo muchos cariños y que estes muy bien
sigue llenando el mundo de versos que encantan al alma
besitos


besos y sueños

2:26 da manhã  
Blogger Um Certo Olhar said...

Há quem diga que a vida é feita de mentiras.
Doloroso.
São Percheiro, um nome que ficou retido.
Beijinho

2:26 da tarde  
Anonymous Sônia said...

Mentiras e mais mentiras...que amor resiste a isso?

7:19 da tarde  
Blogger Mary West said...

Atualiza baby. ;)

10:05 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

NOssa, lindinho! Que poema forte, viu? Cheio de sentimentos e decepção, mas um belo poema!
Beijos

11:32 da tarde  
Blogger Jacinta Correia said...

A dualidade verdade-mentira associada ao amor sempre foi e será motivo de inspiração. Um bj

4:45 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

A verdade inventada, a mentira verdadeira, por amor.

lindos dias,
beijos

5:06 da tarde  
Blogger Raquel Fernández said...

Hola, Manuel! Pasé a dejarte un beso grande.

6:38 da tarde  
Blogger Um Poema said...

...
Portugal é um país de poetas.

Um abraço

12:14 da manhã  
Blogger M. Nilza said...

Muito interessante menino!!!!

Eu conheci uma mentira especial, vinha de um beijo que eu não sentia, do calor de um corpo que eu não via, dos lábios que eu nem sabia a cor...

Amei sua visita.

beijos

2:52 da manhã  
Blogger Dalva Maria Ferreira said...

Mentira... não existe coisa mais letal que a mentira. E, qual será o bem-aventurado que nunca tenha sido enganado nessa vida? Mentem os outros, mentimos nós mesmos. O golpe de misericórdia talvez seja a mentira piedosa.

3:09 da manhã  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

Olá, meu colega:
Estou preocupada, achando que lhe fiz alguma coisa, que o magooei. Convidei-o a ir apreciar o meu novo post e vc não foi. Vá, por favor, quase nada mais me resta. Só faço isso e fico satisfeita quando os meus colegas vão lá e põem comentários. Nem que seja ára me dizer "Olá". Ficarei muito feliz. Faça isso por mim.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Um beijo,
Renata

2:17 da tarde  
Blogger Fátima said...

Olá Manuel!!
Infelizmente vemos muitos casos destes,em que as pessoas se acumodam as situaçoes e tem receio de dar a volta a mesa.
Sao diversas as razoes pela qual o podem fazer,mas grande parte deve-se ao facto de nao quererem fazer sofrer os filhos, mas por vezes as crianças no seio de uma familia onde nao há amor verdadeiro, tao pouco sao felizes.


Deixo-te um beijo e um desejo de um excelente fim de semana.
Que a felicidade ande por ai:).

11:31 da manhã  
Blogger instantes e momentos said...

dando um passeio em seu blog. Gosto daqui.
tenha um belo final de semana.
maurizio

5:56 da tarde  
Blogger Mary West said...

Quer dizer que se eu te chamasse naum irias?

Oh puxa...

8:12 da tarde  
Blogger mariam said...

voltei, p'ra dar um "olá"!

fique bem.

o meu "dolce fare niente" começa hoje ~~~~

um grande sorriso :)

9:33 da tarde  
Blogger M. Nilza said...

propositalmente... eu não creio que as mentiras sejam verdadeiras.rs

Beijos

1:46 da manhã  
Blogger Maria Dias said...

Oi amigo...

Vim te convidr para um assunto muito importante!

Te aguardo!

Beijão

2:01 da tarde  
Blogger katina said...

Querido Manuel:
Que tremendo tema el que has puesto , doloroso inherente al ser humano , las mentiras las hay de todo tipo , algunas dicen que son " piadosas" para no causar dolor , pero a la larga igual se sufre .
Yo prefiero una verdad dolorosa a vivir años en la mentira .
Y lo peor es que uno desea seguir creyendo a pesar de todo.
Un cariñosos abrazo.

9:25 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindo! Infelizmente a mentira está enraizada na humanidade. O belo poema, fala de uma triste e lamentável verdade.
Bom fim de semana! Beijos

9:47 da tarde  
Blogger pin gente said...

ai as mentiras... e os(as) mentirosos(as)
como fazem sofrer de amor

abraço

11:44 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Só porque eu acreditava...
Com ardor!

Tem uma semana perfeita Manuel

Beijinhos

8:39 da tarde  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

Os belos poemas que vc post, querido! Já conheço este de tantas vindas aqui. Também acabo de publicar algo de belo. Um post feito a várias mãos, ou seja, vários colegas da Blogosfera contribuíram para esta postagem. Venha apreciá-lo.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Um beijo,
Renata

11:57 da tarde  
Blogger karla said...

mentira... algo mesquinho, e destruidor...

1:23 da manhã  
Blogger Madalena Barranco said...

Olá querido Manuel,

O amor consciente perdoa e o que fará o inconsciente travestido de paixão? Instigante poema...

Beijos e muito obrigada pela gentil visita ao meu bloguinho em minhas férias.

5:54 da manhã  
Blogger Lyra said...

Voltei de férias e vim feliz!
Há sol dentro de mim
Respiro todas as cores
Há Verão, há flores
Como é bom sentirmo-nos assim!

É bom voltar a este espaço.

Aparece!

Um grande beijinho e até breve.

;O)

5:42 da tarde  
Blogger Nelita said...

Amor e mentira...não joga... n encaixa...naaaaa
bjito apertado

10:28 da tarde  
Blogger Freyja said...

el amor a veces es alimentado de mentiras
besitos amigo y que estes muy bien
un abrazo muy grande

besos y sueños

11:02 da tarde  
Blogger Desnuda said...

Beijos perfumados de rosas.

10:19 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindo! Passei para desejar um bom fim de semana! Beijos

1:18 da manhã  
Blogger fgiucich said...

Esa es la peor de la mentiras y mucho más, si uno sabe que le están mintiendo. Un poema con mucho ritmo. Abrazos.

12:01 da tarde  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

Meu amigo DE-PROPÓSITO, vc continua firme com a postagem desse lindo poema, que merece ficar postado para sempre. Fiz postagem hj sobre James Dean e publiquei trabalhos de muitos colegas da Blogosfera. Espero por vc.
Um abraço,
Renata Cordeiro
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

8:54 da tarde  
Blogger BETTINA PERRONI said...

Cuantas mentiras nos habremos tragado a lo largo de nuestra vida mi querido Manuel?...

Por muy piadosas que sean.

Te dejo un abrazo :)

10:31 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Mais uma poetisa que eu não conhecia.
Realmente tenho enriquecido nas minhas visitas a este blog.
Um abraço e bom fim de semana

6:36 da tarde  
Blogger katina said...

recordado Manuel . te dejo mi abrazo.

7:58 da tarde  
Blogger Abril Lech said...

Bellísimo!!! Todos sufrimos enganhos semejantes...

1:34 da manhã  
Blogger São said...

Parabéns ,xará, pelo poema!
Feliz semana.

8:20 da tarde  
Blogger Alfazema Azul said...

Voltei para falar das minhas gentes, da minha terra, das memórias vivas e reais que perduram na minha alma e no meu coração.

Beijinhos

12:55 da manhã  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

Nossa, o poema continua firme! Também, é tão lindo!
Amigo, postei hj de novo, pois quando fiz aquela outra postagem passei por maus bocados. É longo, portanto, escolha algo para ler ou apreciar, pressione a tecla "Page down", que todos os computadores têm, e faça o seu comentário. Se quiser apreciar tudo, o post está lá, basta ir outro dia.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

8:36 da tarde  
Blogger Fátima said...

Olá Manuel!!
Simplesmente adorei.
Palavras sábias,sem duvida.
O mesmo se passa,quando valorizamos ou nao uma pessoa,só conhecendo outras, podemos dar o devido valor as que realmente nos amam......
A vida é um processo de aprendizagem continuo...

Deixo-te um beijo e um grande obrigada pela prontidao com que acedeste ao meu convite.

3:19 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Um beijo Manu!

tem uma ótima semana

7:10 da tarde  
Blogger Mello said...

Olá,

"(...)eram mentiras dos teus lábios que sorriam
para mim bênção divina, só porque acreditava!"

É sempre mais feliz o que mais ama!

A desilusão é total, quando o amor acaba, mas o que mais amou recupera depressa da perda e parte para outra.


Mello

1:15 da manhã  
Anonymous Olhos de Mel said...

Oie lindo! Passando e deixando um beijo.

7:09 da manhã  
Blogger poeta_silente said...

Querido amigo.
Não acredito que alguém queira aceitar mentiras. Somente em poesias...
Saudades
Abraços.
Miriam

12:49 da manhã  
Blogger elvira carvalho said...

Passei por aqui. Na ausência de novidades, deixo um abraço e votos de bom fim de semana

10:20 da manhã  
Blogger ÞrincessFaßiana said...

Que palavras sábias estas... que amor poderá resistir á mentira, senão a mentira de nos enganarmos não querendo ver o amor que se aninha no nosso peito?
beijokas e bom fim de semana :)***

9:54 da tarde  
Blogger SUAVE CARICIA said...

mentias, los labios a veces mas que mentiras entregan sonrisas y besos verdaderos

dejo suaves caricias

2:46 da manhã  
Blogger Mari said...

Que poema forte e intenso.
Saudades de você!
Espero que esteja bem.
abraço com carinho e paz! mari

3:27 da manhã  
Blogger Maria Dias said...

...Talvez, se ela não mentisse(ou ele)este amor não arderia tanto na alma.Quem sabe se por detrás da máscara o alvo do desejo não seria tão interessante.Lembro da época de carnaval e eu ainda mocinha me encantei por um mascarado.Ele com horrenda máscara me acelerou o coração mas no dia em q tirou sua máscara não tinha nada a ver com o q eu imaginava...rs...

Apareça no Avesso!

Beijos

Maria

12:47 da tarde  
Blogger Muse said...

doux mensonges que seul l'Amour peut faire naître.

9:46 da tarde  
Blogger muxica said...

La mentira no es buena, único, cuando es piadosa.
Un bico

12:15 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home