domingo, março 29, 2015

ILUSÕES

Ilusões!...
Sonhos que a alma sonhou,
Quimeras que Deus nos deu,
Sonhos que a vida teceu...
...Que a morte feroz levou!...


Ilusões!...
Estrelas que o espaço riscaram,
Róseas manhãs perfumadas,
Imagens volatizadas
Que nem rasto nos deixaram...


Ilusões!...
Esperança tantas vezes morta...
Melodias imperfeitas,
Vagas na praia desfeitas...
...Fogo que aquece... conforta.

António Luís Roldão

7 Comments:

Blogger Maria Rodrigues said...

Vamos perdendo as ilusões ao longo da nossa caminhada pela vida.
Beijinhos
Maria

5:30 da tarde  
Blogger Marina-Emer said...

GRACIAS POR LA VISITA NO TE CONOZCO GRACIAS

6:52 da tarde  
Blogger CÉU said...

Agradeço a sua visita e palavras deixadas no meu blogue.

Fez muito bem em ver, e noutros casos, em rever as bonitas fotos, que lá coloquei, de propósito, veja só. Dizem que "dão fala a mudos", e vista a cegos", e, aqui, pra nós, "os olhos também comem". "As mulheres são o diabo", também dizem, e olhe que não escapa uma.

E então, o que acha do que escrevo? Nunca se pronunciou, não, não estou a dizer a verdade, porque, logo no início da criação do meu blogue, fez um comentário engraçadíssimo e levemente doce, portanto, com ilusões, mas, já agora, gostaria de saber qual a sua opinião. Pode dizer aquilo que pensa, com muita abertura, seriamente, porque eu sei encaixar/aceitar opiniões não iguais à minha.

O poema que publicou é muito interessante, embora nostálgico, e está, estruturalmente, bem feito, sim, porque a poesia tem de ter estrutura e alinhamento métrico. É constituído por três estrofes, tendo o primeiro verso de todas elas, a mesma e única palavra, neste caso, ilusões. Ora, isto sucede, quando o autor do poema quer enfatizar o tema do mesmo, o que, neste caso, conseguiu. Um "simples" e despretensioso substantivo comum, concreto, feminino, plural, ILUSÕES, conseguiu marcar o poema, e talvez seja mesmo, a chave dele.

Pois ilusões, quem as não tem? É fogo, mas não o que Camões referiu no seu soneto, quando falava do AMOR. As ilusões não ardem, mas aquecem a alma, confortando-a.

Dias muitos felizes, com ilusões "reais" ou virtuais.

Abraço, com estima.

7:38 da tarde  
Blogger Marina-Emer said...

muchas gracias ...he visto las preciosas imagenes de Peru ...una maravilla ,precioso gracias muchas gracias es un gran regalo
besos
Marina
yo no hablo su Idioma

8:01 da tarde  
Blogger RECOMENZAR said...

Amo tu idioma tiene musica en las letras

11:55 da manhã  
Blogger Marina-Emer said...

gracias no entiendo el portugues un saludo
Marina

8:44 da tarde  
Blogger AC said...

Foi um enorme prazer descobrir este espaço, passaporte para mil e uma viagens...

Uma boa semana!

10:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home