sábado, fevereiro 14, 2015

SONETO

Não sei se por meu bem ou meu tormento
Te vejo e te procuro. Se a toada
Da tua voz escuto , que ignorada
Sensação é aquela que experimento ?
     
Sei apenas que a dor, o desalento
D'esta vida tão triste e tão cansada
Vejo fugir n'um rápido momento
Pelo sol d'uma esperança, acalentada.
     
Caiam bençãos do céu no teu caminho,
Deus te pague, meu Bem, todo o carinho
Do teu bondoso olhar tão lindo e brando.
      
Para mim eu só peço esta ventura,
Esta suave e tímida amargura
De te ver, meu amor, de quando em quando.
       
                             Domítilia de Carvalho

9 Comments:

Blogger Hanna Xesco said...

Un poema lleno de nostalgia, Beso

2:17 da manhã  
Blogger manuela barroso said...

O amor nada exige . Aceita, espera !
Bji

1:52 da manhã  
Blogger CÉU said...

"Foi de Propósito", e não estou nada arrependida.
Lindo soneto, onde a autora pede tão pouco, mas tão pouco!

Dia feliz:)

12:42 da tarde  
Blogger MEU DOCE AMOR said...

Olá:

Lindo!A vida é cansada, mas o sol brilha.Olhemos para ele...

Beijinho doce:)

Já psstei

2:36 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Um belo soneto, na linha da melancolia amorosa. Gostei muito.
Um beijo.

11:55 da manhã  
Blogger tulipa said...


Olá Manuel

Obrigado pela visita e comentário aos meus "Momentos Perfeitos"

...ficou ali.....sonhando.

e fez muito bem,
deixou Felicidades
que muito agradeço

Mas
eu sei que estou em atraso com um novo post nos meus "MomentosP"
um dia destes vai acontecer

No entanto aconselho-o a espreitar os outros 2 blogues que têm posts e temas mais actuais:
No

http://tempolivremundo.blogspot.pt/

Tenho o post sobre Carnaval:
domingo, 15 de fevereiro de 2015 - CORTEJO de CARNAVAL das ESCOLAS

e o post do 1º ANIVERSÁRIO do blog:

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 - DIVIRTA-SE...SORRIA...SONHE...SEJA FELIZ...VIVA INTENSAMENTE mais outro ANO
1º aniversário do blogue ANO SABÁTICO
e, assim se passou um ano...uma pausa na vida, uma mudança.

Já no:
http://pensamentosimagens.blogspot.pt/
fiz um post sobre o dia dos namorados, cheio de sensualidade.

Até já

7:50 da tarde  
Blogger tulipa said...


Sobre o poema que partilhou

Não sei se por meu bem
ou meu tormento
Tantas coisas acontecem
e eu
só quero Paz

Sei apenas que a dor,
o desalento são agruras
dos nossos dias

Contudo
agarro-me à esperança

de dias melhores!

Fica bem.
Felicidades por aí

8:00 da tarde  
Blogger Franziska said...

Es para mí muy complicado separar de tu hermoso soneto una estrofa porque todo el soneto es una maravilla. Te admiro porque no es nada fácil expresar lo que queremos ateniéndonos a reglas tan severas.

Un abrazo. Franziska

10:00 da tarde  
Blogger CÉU said...

Agradeço o seu "gracioso" e terno comentário no meu blogue, mas o futuro só Deus conhece.
Reli o soneto, mas reli mesmo, e como sempre, o amor não nos enfada.

Bom domingo, Manuel!

10:18 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home