domingo, março 28, 2010

FATALISMO

Leva-se a vida em ânsia mal contida
A esperar, a esperar qualquer quimera.
A nossa alma, fiel, não desespera
E os tempos vão-se loucos, de fugida...

E a acalentar, em toda a nossa vida,
A mesma esp'rança ideal que em nós impera,
É sempre na ansiedade que se espera
A chegada triunfal que é prometida.

Mas, para que esperar ansiosamente ?
O futuro dirá, quando presente,
Se nos traz só a Dor, ou a Alegria.

Espera, pois, que ele vem... E quantas vezes
Temos cruéis saudades dos reveses
Que foram do passado de algum dia !

Albertina Saguer

15 Comments:

Blogger poeta_silente said...

Meu amigo.
Qualquer espera é ansiosa... e o resultado se dará conforme esperamos,ou não se dará....
Os acontecimentos - e suas supresas - são o tempero de cada dia.
Se esperamos e acontece.... ou se esperamos indefinidamente.... seja qual for o resultado, o que vale a pena na vida é a Esperança de que, um dia, as coisas aconteçam.
Abraços
Deus te abençoe.
Miriam

11:02 da tarde  
Blogger BETTINA PERRONI said...

Como siempre, degustando esta intesante colecciòn de poemas...

Y pasando a dejarte un fuerte abrazo amigo Manuel.

Que estès muy bien :)

12:55 da manhã  
Blogger fgiucich said...

El fatalismo es un mal consejero. Abrazos y felices Pascuas.

12:50 da tarde  
Blogger Maria Valadas said...

Manuel, meu amigo:

Mais uma belo soneto partilhado com quem te lê.

Vim desejar.te UMA EXCELENTE PASCOA.

Beijos meus.

Maria

5:09 da tarde  
Blogger Alexandra said...

Muchas gracias Sr. Poeta.
Besos y nos leemos

9:39 da tarde  
Blogger Ana Maria said...

A espera nos deixa com muita ansiedade. Mas esperar faz até bem. Imagine se passasse a vida toda sem ter o que esperar?
Ficava sem sentido.
Beijinhos doces como os ovinhos de chocolate.

7:39 da tarde  
Blogger *.Jessica.* said...

.................... //\\\
.................. // . . \\
................ // \_-_/ \\
................ \ /`'--'`\ /
................ /_|-♥-|_\
................. \\___//
.................. /\)—(/\
................ /______\
....;@@@;.....|_|_|......... ;@@@;...
..........\|/.......(__/__)............\|/.........

Quiero darle gracias a la vida, por haberme dado el mejor regalo del mundo tu AMISTAD..

─═─═┘┘♥♥└└═─═─♥♥♥♥♥♥♥♥─═─═┘

Gracias por pertenecer a mi mundo de bloguer y dejarme entrar al tuyo, que tengas una bella semana, besitoss y buenas nochesss graciasssss
─═─═┘┘♥♥└└═─═─♥♥♥♥♥♥♥♥─═─═┘

5:12 da manhã  
Blogger La Gata Coqueta said...

Los recuerdos aquellos últimos ingratos que nos ocupan la mente y no nos dejan vivir...

Un abrazo

Marí

4:45 da tarde  
Blogger Lyra said...

Olhem este sitio absolutamente delicioso para se desenhar, "desabafar" e descontrair :o)

Percebi que não é preciso sabermos desenhar bem para ilustrarmos ou "escrevermos" o que nos vai na alma através do desenho...E às vezes é bem mais fácil desenharmos o que nos vai na alma em..."silêncio"

E podem sempre adicionar o desenho ao vosso blog ou enviá-lo por e-mail a alguém.

www.sketchtag.com - visitem - vale mesmo a pena! Divirtam-se!

9:55 da manhã  
Blogger Baila sem peso said...

A ansiedade é uma faceta da vida
ainda que muitos a tenham esquecida
a esperança é sua prima bem querida
para que ansiedade não se torne ferida :)

um resto de semana bem preenchida!
beijitos de amizade sentida

6:30 da tarde  
Blogger La Gata Coqueta said...

Cuando un poeta canta estamos en sus manos: él es el que sabe despertar en nosotros aquellas fuerzas secretas; sus palabras nos descubren un mundo maravilloso que antes no conocíamos.

Novalis

Un hermoso fin de semana te desea...

María del Carmen

9:21 da manhã  
Blogger tulipa said...

E...finalmente a Primavera começou, não só no calendário - hoje esteve um belo dia.

Votos de um belo fim de semana
com
«Momentos cheios de calor, sol e amor».

1:40 da manhã  
Blogger Valvesta said...

QUERIDO AMIGO, DEIXO-LHE UM CARINHO.

Mestre, como faço para não me aborrecer, com as pessoas? Algumas falam demais, falam de nossa vidas, gostam de fazer intriga, fofoca, outras são ignorantes. Algumas são indiferentes. Fico magoado com as que mentirosas. Sofro com as que caluniam".

- "Pois viva como as flores!", advertiu o mestre.
- "Como é viver como as flores?" Perguntou o discípulo.
- "Repare nestas flores", continuou o mestre, apontando lírios que cresciam no jardim. "Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas. Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas. É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros o importunem. Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimento. Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora. Isso é viver como as flores."

Pessoa linda e abençoada, desejo que você viva como as flores, extraindo somente o bem do que a vida lhe oferece.

Beijos e maravilhoso dia!

4:04 da tarde  
Blogger Dalva Maria Ferreira said...

Belo soneto... sincronicamente, eu ando indagando sobre esses momentos significativos da vida, sobre a espera, sobre as premonições. Vida!

6:49 da tarde  
Blogger Hermínia Nadais said...

Este poema foi escrito para mim?...
talvez não o tenhas pensado...
mas foi,
porque eu o interiorizei
até ao fim!
Obrigada!

12:37 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home