sexta-feira, junho 06, 2008

EXISTÊNCIA

A única verdade que há no mundo
É eu ser a mentira permanente
De seguir num andar moribundo
Um saber de mim, descontente.

Ah, que vã gentileza, o amor profundo
Dar crédito a este sentir tão pertinente
Se o sol desaparece além, é poço fundo
E a luz da lua vem, e está tão ausente.

Mentira, é mentira tudo que me convém
Até no mar, aquela onda que me detém...
É mentira tudo...tudo que em mim sente...

Na mentira, só encontro enfim verdade
Que faz nascer em mim doce saudade
Existires!...teu existir jamais me mente!
Isa Cal

11 Comments:

Anonymous Célia said...

Ola Manuel, tudo bem ?
As mentiras nos pega nos momentos em que acreditamos nas pessoas.
Doi muito, mas passa depois.
beijos a você e um lindo sábado.
Célia

3:00 da manhã  
Blogger AGUALUNA said...

La existencia, siempre serà un gran misterio para la humanidad, que tal vez tengan que pasar muchas generaciones para lograr entenderla o quizàs nunca se logre, ya que es un concepto propiamente del Creador.

Gracias por tu visita a uno de mis mundos De- propòsito.

Te dejo un abrazo super grande amigo

Agualuna

8:23 da manhã  
Blogger Lyra said...

Peço desculpa pela minha ausência...mas às vezes a vida dá voltas inesperadas e o chão parece que nos foge... Torna-se necessário “recolhermo-nos” um pouco, fugir do mundo e fazer uma introspecção profunda. É isso que tenho feito e por isso não te tenho vindo visitar...

A verdade é que me sinto no meio das trevas, onde sorrio à vida, como se conhecesse a fórmula mágica que transforma o mal e a tristeza em claridade e em felicidade. Então, procuro uma razão para esta alegria, não a acho e não posso deixar de rir de mim mesma. Creio que a própria vida é o único segredo...

Quando estiver mais...animada...voltarei aqui...

Beijinhos e desculpa

11:05 da manhã  
Blogger Desnuda said...

Olá Manuel! Estive viajando e saudosa dos blogs que adoro, como o seu, onde encontro belas e encantadoras poesias.

Ótimo fim de semana. Bjs

2:22 da tarde  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

Muito bonito esse soneto! A vida parece um mistério, mas mesmo que seja, temos que vivê-la. E já que temos, vamos vivê-la bem. Desculpe-me, mas tive de fazer um novo post hj, tão perto do anterior, porque essas resenhas serão publicadas pela USP dentro em breve, então tenho que correr. Peço a sua compreensão e que vc ponha um comentário, caso contrário não haverá publicação.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

4:13 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Aentira não me convém...
Manu, este é um sonetoque nos faz pensar. Será que encontramos verdade na mentira?

Tem um feliz domingo

1:23 da manhã  
Blogger Kikas said...

Olá!
Antes de mais, obrigado pelos seus comentários no meu blog. Visitei o seu e gostei. Nutre um grande prazer pela poesia, como já constatei.
Permita-me uma consideração pessoal sobre a "verdade". Diria que depois de todas as mentiras terem sido contadas e esquecidas, a verdade perdura ainda. Não anda a fugir de um lado para o outro e não muda com o passar do tempo. É impossível corrompê-la, assim como é impossível salgar o sal. É impossível corrompê-la porque é pura, sem adornos.
Um bom domingo para si!
Kikas

9:58 da manhã  
Blogger Rui Caetano said...

A vida não é uma mentira, a vida é o que fazemos dela e por nós mesmos.

11:09 da manhã  
Blogger Martinha said...

O tema desse poema faz-me lembrar Fernando Pessoa. Ele também foi muito pessimista e com o heterónimo Álvaro de Campos mostrou angústia existencial.

Beijo *

2:30 da tarde  
Blogger jasmimdomeuquintal said...

Muitobonita esta poesia, não conhecia. Tenho pavor à mentira...

8:06 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:49 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home