sábado, maio 17, 2008

SEDUÇÃO

Ela, ao ver-me vestido de preto,
me perguntou:
«Que foi que te aconteceu?»
Nada lhe disse.
Lá fora, o som de mavioso nocturno,
vindo não sei de onde,
enchia a noite de imensurável tristeza...
Em me vendo calado,
de olhar taciturno,
aconchegou-se a mim.
........................................................

E eu, que me enlutara
para lhe dizer
que morrera o nosso amor,
nossa grande amizade,
não tive coragem...
Ao sair pela manhã do seu aposento,
saí pálido, cansado e morto de saudade...

Luís D'Alenquer

57 Comments:

Blogger Maria P. said...

Jogo de sedução...

Bom fim-de-semana.
Beijinho.

2:22 da tarde  
Blogger SAM said...

Lindo poema: Sedução.

"Ao sair pela manhã do seu aposento,
saí pálido, cansado e morto de saudade..."

Maravilha de versos.

Ótimo fim de semana. Beijos

3:18 da tarde  
Blogger Alice Matos said...

Querido Manuel...
Quantas vezes nos enlutamos para dizer adeus ao que precisamos largar... e a falta de ganas deixa morrer um gesto apenas esboçado...
Lindos os últimos três poemas que postaste...

Um beijo grande para ti...

6:48 da tarde  
Blogger mariam said...

belíssimas palavas... sedução... emoção...

bom fim-de-semana

um sorriso:)

8:48 da tarde  
Blogger pin gente said...

muito bonito, manuel
abraço

9:58 da tarde  
Blogger ...solo una mujer. said...

Cuanto lamento no entender tu idioma.. aunque me provoca una dulce sensación.
Y por lo poco (menos de lo que quisiera) entendido, me resulta de una exquisita amorosidad...
Gracias por tus palabras en mi casa (eran breves y las entendí...:-D) y por tu calor.
Un beso, "beijinho"

10:26 da tarde  
Blogger mundo azul said...

...nossa! É realmente um momento muito difícil...Senti sua emoção nos versos...
Beijos e muita luz!

12:27 da manhã  
Blogger Fernando Vasconcelos said...

Lindo poema, triste mas lindo. Se fosse musicá-lo certamente o faria com Chopin de quem tenho vindo a falar ultimamente ...

10:29 da manhã  
Blogger Pérola said...

O luto também é importante.
Bjs.

2:02 da tarde  
Blogger Pérola said...

Fechado para turismo, há outras situações em que eu sei abrir a porta.

2:19 da tarde  
Blogger Layana. said...

Poxaa.. que lindo!
maravilhoosoo, tem taanto um tom de mistério(...)
Muuito boonito!

Parabéns, beeijO

2:30 da tarde  
Blogger Ariana said...

Maravilhoso poema!
Gostei do blog!

Obrigada pelo comentário no meu!
Volte sempre!

Beijo*

3:27 da tarde  
Blogger flávia. said...

Lindo. Adorei o último verso! ;*

4:34 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

O amor e o desencanto. Belo poema.
Um abraço.

4:59 da tarde  
Blogger Malena said...

Cuando acaba una gran amistad o un gran amor, toda nuestra alma se viste de luto.

Has elegido un precioso poema.

Un beijinho, Manuel.

9:03 da tarde  
Blogger Juh... said...

hehe....
eu discordo!

metades não devem ser necessariamente iguais
podem ter a mesma quantidade mas n necessariamente o mesmo conteúdo!
metade da laranja por exemplo n são iguais
um lado pode ser mais gordinho, ter uma marca, ter uma parte n tão boa
enfim...
n deixam de ser metades!

mas respeito sua opinião!
=)
obrigadoo pela visita
abraços!

5:01 da manhã  
Blogger Auíri Au said...

Será que o preto era para anunciar o fim??

beijos

1:12 da tarde  
Blogger Um Momento said...

No luto o amor , no olhar a dor
Sedução de almas
Que um dia foram cor

(*)

1:51 da tarde  
Blogger Beautiful Stranger said...

sedução-paixão-amor-VIDA...

;)
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

9:22 da tarde  
Blogger Dalva Maria Ferreira said...

Belo poema... esse é daqueles que falam com a alma. Beijão brasileiro!

9:58 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

__________olá________:)




belo poema






.o








amor tem





destas






coisas________pensamos





_______para.logo








deixar de pensar_____...












beijO____C_____carinhO

1:32 da manhã  
Blogger ** MARÍA ** said...

Como me gustaría poder entender del todo cada una de las palabras de tu poema. Aún así descifro en el una dulzura y ternura palpable y con mucho amor.

Besos tiernos y dulces para ti.


** MARÍA **

11:09 da manhã  
Blogger Regiane Karpuska said...

Gostei muito do seu blog!!!
Esta muito legal!
Parabéns

8:42 da tarde  
Blogger Regiane Karpuska said...

Obrigada pela retribuição da visita e espero q volte muitas outras vezes!!!
Bjs....

10:34 da tarde  
Blogger Ana said...

Morrer de saudades... é estar bem vivo.
A sedução das palavras que escolhes, faz-me voltar aqui.
Um beijo.

12:54 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindinho! São as contradições que ficam em nós. Amamos, desejamos, porém existem os desencontros, os percalços.
Enfim é a vida como ela é, descrita em versos.
Beijos

1:28 da tarde  
Blogger Lyra said...

Viajo no tempo e no espaço, sentindo a emoção de cada palavra aqui lida e bebendo detalhadamente as lições de vida que essa viagem me dá.

Beijinhos e até breve.

;O)

5:30 da tarde  
Blogger Martinha said...

Muito bonito! :)
A saudade causa-nos sentimentos semelhantes ao luto... sentimos também uma perda...

Beijo *

5:45 da tarde  
Blogger Rose said...

olá Manuel....

lindo este poema... gostei demais.... ótima fonte de inspiração.... mas você sempre tem muito bom gosto mesmo...

grande abraço

8:48 da tarde  
Blogger Luciana Clarissa said...

nossa que coisa mais linda! perfeito!
achei seu blog maravilhoso! ;)
obg pela visita e pelo recado!
beijos e volte sempre.
voltarei

10:36 da tarde  
Blogger Vera said...

Gostei do poema e adorei o nome!

Beijinhos

1:35 da manhã  
Blogger BETTINA PERRONI said...

Seducción, palavra maravillosa mi caro amigo Manuel... creo que es el juego más bello que puede experimentar un ser.

Un saludo,

1:52 da manhã  
Blogger Jacinta said...

E isso porque ele pensara que o amor morrera. Na sedução, ressuscita-se. Belo poema

3:14 da manhã  
Blogger katina said...

Un texto profundo y dramàtico , vestirse de luto para decirle a su amada que el Amor ya se ha ido ,

siempre es triste cuando el Amor se acaba ,
es que no somos capaces de cuidar ese gran regalo que se nos da , como es el Amor ?

Y quedamos muertos de añoranza.
Muy bello el texto escogido.
Un abrazo y mil besos.

1:54 da tarde  
Blogger MirMorena said...

Adorei o que vi e li por aqui
Obrigada pela visita e comentário no meu blog

Retorno em breve

3:43 da tarde  
Blogger KÁTIA CORRÊA DE CARLI said...

Prezado Manuel (como meu querido pai)
A propósito (desculpa o trocadilho) sua terra também é naravilhosa! O pouco que conheci deixou em mim uma saudade eterna do desejo de regressar... que um dia, por certo, se concretizará.
Não sei como chegastes ao meu blog, mas bendito seja esse caminho, pois aqui encontrei tanta coisa bela que inebriou-me a alma.
Voltarei mais vezes e esteja convidado a aparecer, sempre.
Um grande abraço

7:34 da tarde  
Blogger Madalena Barranco said...

Olá Manuel, eu já estava com saudade de teu blog!! Ah, nesse poema a saudade se antecipou ao rompimento... Belos versos de Luis D'Alenquer. Beijos.

6:26 da manhã  
Blogger Dalaila said...

e assim as palavras sabem a beijos quentes

2:48 da tarde  
Blogger Renata Cordeiro said...

Muito bem construído o poema, forma e conteúdo andam juntos.
Visite o meu blog:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Conto com a sua visita,
Renata Cordeiro
Sou aquela cujo livro a Martha Maders Corrêa Barbosa pôs no seu blog.

5:10 da tarde  
Blogger SUAVE CARICIA said...

nostalgia, amor y seducción, mezcla perfecta para encontrar el equilibrio exacto para la belleza.
dejo suaves caricias

6:55 da tarde  
Blogger Catalina Zentner said...

Me gusta visitarte, tu idioma es tan musical como tus versos.

8:27 da tarde  
Anonymous Sônia said...

Lindo! Perfeito...



Bom dia!

2:36 da tarde  
Blogger fgiucich said...

Los duelos que enlutan el cuerpo y el alma. Abrazos.

2:39 da tarde  
Blogger Avellaneda said...

vengo desde mi blog a leerte y devolver tus hermosas palabras... no se nada de portugués (solo obrigado y poco más) pero la música que se deduce de ellas me hace sentir que el amor lo impregna, esos sentimientos mostrados me gustan
Gracias por tu visita y por tus palabras. Volveré!

6:29 da tarde  
Anonymous Soninha/IndiaOnhara said...

Oi Manuel
...saudades de ti!
Ando um cadinho ausente do mundo virtual, mas a tempo de ler seu comentário e dizer que a tanto tempo não nos falamos e que sinto falta de seus lindos e-mails.
Apesar de ter sido sempre tão relapsa em minhas correspondências.
Agradeço pelo carinho e lembranças.

beijos beijos floridos
tum tum tum

6:54 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Quantas vezes isso nos acontece. Quantas queremos fazer o enterro de algum sentimento e por cobardia deixamos andar.
Um abraço e bom Domingo

9:26 da manhã  
Blogger Renata Cordeiro said...

Mas isso é muito lindo. Mas vim aqui de propósito. Quero fazer-lhe um convite. vá ao meu blog. Postei a resenha de um filme que vale a pena ver duas ou mais vezes.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
um beijo,
Renata Cordeiro.

11:42 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindinho! Não entendo porquê a vida tem que ter tantos desencontros... Tanta saudade, tanta desilusão...
Belo poema onde o contraditório permeia a indecisão, o querer e o não querer, o ter e o não ter...
Bom domingo!
Beijos

2:33 da tarde  
Blogger alma said...

Seductora envoltura

3:42 da tarde  
Blogger poeta_silente said...

Olá, amigo!
Passando aqui para te dizer que este poema é triste! triste demais!
vamos nos alegrar?
beijinhos
Miriam

1:16 da manhã  
Blogger katina said...

Querido Manuel:
Paso a dejarte un abrazo fuerte y mis deseos de que tengas una buena semana.
chauu

2:44 da manhã  
Blogger Sonho & Sedução said...

No seu amor de sedução eu me perdi...
Sinto meu coração querer, sinto fluir...
Fácil entrar na solidão...
Dificil sair...

BEIJO COM CARINHO

11:50 da tarde  
Blogger sg said...

estuve traduciendo tus poemas y al verdad que valio la pena, pues son sencillamente hermosos.

11:56 da manhã  
Blogger Flor said...

Lindos sentimentos transmitidos pelas palavras...
Quantas vezes tive que fazer algo parecido e o fim foi assim, sem que eu conseguisse.

8:03 da tarde  
Blogger Carla said...

luto de amor...que dor!
beijos

4:04 da tarde  
Blogger martina said...

que delícia o teu blog!
maravilhosa a seleção de poesias que tens aqui.
:D

10:58 da tarde  
Blogger Saramar said...

Este é certamente, um dos mais lindos poemas de amor que já li.
Por acaso, as reticências significam algum parte dele que você não publicou?
Se for, poderia me enviar inteiro?
É belíssimo!

beijos

2:04 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home