quinta-feira, setembro 14, 2006

ANTÓNIO NOBRE


Em certo Reino, à esquina do Planeta,
Onde nasceram meus Avós, meus Pais,
Há quatro lustres, viu a luz um poeta
Que melhor fora não a ver jamais.

Mal despontava para a vida inquieta,
Logo ao nascer, mataram-lhe os ideais,
À falsa-fé, numa traição abjecta,
Como os bandidos nas estradas reais !

E, embora eu seja descendente, um ramo
Dessa árvore de Heróis que, entre perigos
E guerras se esforçaram pelo Ideal :

Nada me importa, País ! seja meu Amo
O Carlos, ou o Zé da T'resa... Amigos,
Que desgraça nascer em Portugal !

António Nobre
N. 16-8-1867 _ F. 18-01-1900

poema escrito em: Coimbra, 1889

http://bnd.bn.pt/ed/eca_queiros/biobibliografia/1888-1900longo.html


46 Comments:

Blogger veritas said...

Olá!

Temos que procurar sempre uma motivação diferente para amarmos a nossa língua e o nosso país, quanto mais não seja pelos grandes poetas e escritores que demos ao mundo! É um motivo de orgulho! Se não fossem eles, e são portugueses, não existiriam tão belos poemas comentar! Não podemos desistir...dar isto aos chineses de mão beijada...é que eles já aí andam em força...

1:47 da tarde  
Blogger veritas said...

falta aqui a mágica preposição...para comentar, peço desculpa...

1:48 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

*ANTONIO NOBRE*
_BEM NOBRE_!
E... tanto que eu gosto da NOBREZA E BELEZA DE SUA POESIA (MAIOR E...SO'*!)!!!

Deixo_lhe um abraco!

Heloisa.
********

2:30 da tarde  
Blogger Verinha said...

Obrigada pela tua visita ao meu cantinho :) Eu certamente voltarei ao teu :)

Jokas de promessa ;)

3:42 da tarde  
Blogger Negra said...

debe sonar aun mas bello saliendo de la boca de un Portugues.

Gracias por el email, vendré a imaginar como lo dices, como cantas en portugues, y pronto visitaré tu tierra.

Me gusta mucho Cesarea Evora y Matiza.. las escucho mucho.

:)
un beso, de Chile

3:42 da tarde  
Blogger Bettina Perroni said...

Yo tengo un país imaginario donde todo es posible... un país donde no hay diferencias de razas ni religioses y donde solo existe la PAZ.

Ese país también está en un mundo imaginario que habita dentro de mi...

Sabes?, si me gusta el vino portugués... bueeeno, solo conozco uno LANCERS... exquisito ;)

4:53 da tarde  
Blogger Negra said...

"Poetas" Mariza

Ai as almas dos poetas
Não as entende ninguém;
São almas de violetas
Que são poetas também.

Andam perdidas na vida,
Como as estrelas no ar;
Sentem o vento gemer
Ouvem as rosas chorar!

Só quem embala no peito
Dores amargas e secretas
É que em noites de luar
Pode entender os poetas

E eu que arrasto amarguras
Que nunca arrastou ninguém
Tenho alma pra sentir
A dos poetas também!-

:) besos

5:43 da tarde  
Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

Porque escondes a noite no teu ventre?
Nesse país de sombra onde se calam as palavras.
Aí, no escuro lago onde estremece a flor da amendoeira
E onde vão morrer todos os cisnes.


Eu desvendo a tua dor, o teu mistério
De caminhares assim calada e triste,
Quando viajo em ti com as mãos nuas e o coração louco
No mais fundo de ti, onde só tu existes.

Oh, eu percorro as tuas coxas devagar
Dobrando-as lentamente contra o peito
E penetro em delírio a tua noite
Esporeando éguas no teu sangue.
De onde me chegam estas palavras?

7:10 da tarde  
Blogger fgiucich said...

De haber yo nacido en Portugal, no he hubiera arrepentido. Abrazos.

7:57 da tarde  
Blogger Dalva said...

Esse poeta estava muito amargo... e logo com Portugal, que parece um país tão doce! Enfim: o que seria de um se não existisse o outro?

Beijo da Dal (SP-Brasil)

8:00 da tarde  
Blogger Göttlicher Teufel said...

parabéns pelo blog...
muito bom

9:53 da tarde  
Blogger Eu said...

passei só para te dar um grande beijo... fica bem...

11:07 da tarde  
Blogger .*.Magia.*. said...

Talvez seja mais desgraça não nascer em lado nenhum...

Nem sei muito bem o que disse, mas saiu-me assim...e assim vou deixar ficar!;)

Beijinho Mágico para ti!

11:52 da tarde  
Blogger girassol said...

Só... António Nobre.
A poesia que sempre nos trazes.
Bom que o fazes...

Fica bem
Bom fim de semana

12:03 da manhã  
Anonymous Lucia Mi said...

Desejando um lindo final de semana e parabéns pela bela poesia.
Abraço forte.

1:41 da manhã  
Blogger Vanda Baltazar said...

Por acaso...não concordo!

Detestaria viver em N.Y., por exemplo...

Gosto do meu País, poderei +e não gostar da forma como tem sido governado...gerido.

Mas isso já é outra história.

Gosto de viver no fim da Europa, num país ainda de ventos alísios,
com tantas falesias, cabos de tormentas e um cheirinho a rosmaninho :)

Gosto das nossas cidades e dos nossos campos, deste Atlantico que nos banha de norte a sul...

Do que eu não gosto é decerto outra história :)

Um beijinho

Van

2:56 da manhã  
Blogger Rô sensualidade said...

Oi, vim te deixar um abraço, um carinho...e um beijo ! QUe seu final de semana seja como queiras...
Bjs

3:18 da manhã  
Blogger Oceanida said...

te dejo un abrazo, gracias por tu visita.

4:28 da manhã  
Blogger Sandra Becerril said...

Lo increible del lenguaje es que te entiendo y me entiendes... y no hablo portugues ni tú español, pero aquí estamos


besos

6:24 da manhã  
Anonymous Isabel said...

Gosto muito do teu blog,
Gosto muito de António Nobre
Gosto muito deste poema
principalmente porque dele discordo inteiramente

A mim tudo me importa
dos amigos não quero amos
e que sorte viver neste Portugal
que tantas tantas vezes me revolta

Portugal não tem culpa
nós temos nós os Portugueses
incluindo o António Nobre

mesmo que Portugal tivesse culpa
ama-lo-ia na mesma
como a um pai
ou a um filho
ama-lo-ia incondicionalmente

Mas isso é o que há de bom em
ter País
é sempre o nosso País
quer queiramos
quer não...

É muito bom discordar e gostar na mesma não é?

Isabel

9:50 da manhã  
Blogger Dafne said...

Que desgraça nascer em Portugal.
Um pensamento sempre actual!
Um beijo e bom fim de semana!

12:15 da tarde  
Blogger Carla Silva said...

Já na altura António Nobre achava que era uma desgraça nascer em Portugal? E agora que diria ele?
Beijinhos e um bom fim-de-semana.

1:25 da tarde  
Blogger Ana P. said...

Eu também cá estou, não só para agradecer a visita, mas para ficar.

beijos

6:19 da tarde  
Blogger almaenamorada said...

Mil saluditos y besitos para ti!
Gracias por tu linda visita..
=)

9:37 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

De passagem e a correr para te desejar um bom fim de semana
beijinhos

11:08 da tarde  
Blogger Professorinha said...

Obrigada pela tua visit a ao meu blog. Gostei do teu.

Beijos

11:08 da tarde  
Blogger justine said...

talvez não seja diferente no resto do mundo...

um beijo
justine

11:10 da tarde  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

As rimas são fortes!

E eu nem sou português...




Bom fim de semana!

5:14 da manhã  
Blogger Professorinha said...

Já se pensava assim nessa altura? Ai que não melhoramos nada nestes anos todos...

Obrigada pela visita no meu bloguito.

FIca bem

1:45 da tarde  
Anonymous Saramar said...

Manuel, bom dia.

Apesar da beleza do soneto, considero-o muito triste por repelir assim a pátria.

beijos

3:28 da tarde  
Blogger AZUL said...

Gracias por todas tus atenciones por tanta poesía y afecto!

Bikos y buen finde:D

8:30 da tarde  
Anonymous Mónica said...

Pois eu cá tenho muito orgulho em ser portuguesa e do meu Portugal. Tomara muitos serem como nós! Beijinhos grandes

9:04 da tarde  
Blogger delusions said...

Será que se o A.Nobre não fosse português escreveria da mesma maneira?
Talvez não... Apesar dos defeitos que o país possa ter, este é um povo místico (ainda que se esqueça ou queira esquecer) feito de sentimento e poesia, como os próprios poemas deste poeta que tanto gosto.

Bjinhos e boa escolha*

11:25 da tarde  
Blogger confusa said...

Humm, um poema um pouco polémico, mas porque não?
Por vezes um ramo dá origem a flores belas mas, principalmente a frutos que nos deixam bem saciados!
Beijo

12:57 da manhã  
Blogger Felipe said...

Oi, gostei muito do seu blog. Muito bom mesmo.
Em abraço!!

6:33 da manhã  
Blogger Luisa said...

Sempre achei o António Nobre muito derrotista!

3:52 da tarde  
Blogger MalucaResponsavel said...

Ola

nao acho q seja desgraça alguma ter nascido neste país... :( estava a gostar tanto do poema e dp, esse final.. :( bj

5:50 da tarde  
Anonymous Clarice said...

Muito bom conhecer o que mostras de teus poetas, um pouco nossos também.
Curioso ver essa decepção do poeta. Com mil motivos para ser feliz e escolheu por inspiração sua história.
Imagine se tivesse nascido em um país feio, pobre e sem um povo tão carinhoso como o que há em Portugal.
Abraços e obrigada pela visita.
Vou voltar para ler os poemas que fazes, não só os que lês.
Clarice(Florianópolis-Brasil)

9:30 da tarde  
Blogger Freyja said...

querido Manuel
muchas gracias por todo el apoyo y cariño que me dejaste, ya estoy en casa despues de momentos muy dificiles
muchas gracias por tu cariño, un abrazo muy grande
besitos y una linda semana, gracias por todo


besos y sueños

11:57 da tarde  
Blogger ¦☆¦Jøhη¦☆¦ said...

Olá :)

Passo por aqui para te desejar uma óptima semana :)

João

12:42 da manhã  
Blogger indianguman said...

hola, pasando a visitarte!
que tengas una excelente semana

un besito

5:03 da manhã  
Blogger Menina do Rio said...

Todo país em qualquer lugar do mundo tem seus reveses. Tem muito brasileiro que não gosta do Brasil tambem, mas temos que pensar que é nossa terra e nosso lar e que somos nós que o fazemos quando muitas vezes vemos apenas nosso próprio universo e nos esquecemos de pensar no conjunto. A "nossa" língua (digo nossa porque falamos usando a mesma gramática) é uma das mais belas e ricas do mundo (vide os grandes poetas) Que outra língua terias as rimas dos grandes autores??

Vou botar um link teu na minah pagina!

Beijos

7:56 da tarde  
Anonymous temp_nua said...

O que de tão mal fez a ele Portugal, pra escrever assim.
Beijos menino e boa semana.

8:30 da tarde  
Blogger MaleNa said...

Adore, maravillada de mas.


A tus pies. :)

5:01 da tarde  
Blogger Mentacalida said...

Paso a dejarte un beso y un abrazo apretado y trato de entender.

Besos
Menta

6:24 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:01 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home