terça-feira, maio 01, 2018

UM DIA

Mais um dia passou, desceu ao Nada !
Na voragem do tempo um grão de areia.
Para a vida mais um laço da cadeia
Que à Dor a prende sempre, amargurada !...
     
A mais uma esperança condenada !
Uma ilusão, talvez, de encantos cheia,
Que a terra indiferente à dor alheia
Na noite mergulhou, amortalhada !
    
O tempo que é, no espaço indefinido ?
O minuto que passa, decorrido,
No mistério dos mundos siderais ?
   
Do dia que passou que resta agora ?
Que resta do romper de cada aurora ?
Uma volta que a terra deu a mais !...
     
                     Valentim da Silva

2 Comments:

Blogger MEU DOCE AMOR said...

Olá:

Se assim é, então aproveitemos o tempo que a terra gasta a dar essa volta.

Qual será o mistério desse mundos siderais?

Beijinho doce

1:58 da manhã  
Blogger Graça Pires said...

Obrigada por me dar a conhecer mais um poeta: Valentim da Silva. Gostei muito do poema.
Uma boa semana.
Beijos.

1:03 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home