sábado, janeiro 24, 2009

SOU QUEM TE QUER...

Eu sou uma intrusa na vida,
A mais pequena unidade de medida.
Sou a que vive por viver,
Aquela que chora sem se ver.

Eu sou a lágrima de um olhar,
A mágoa do verbo amar.
Sou a que luta e nunca vence,
A palavra suplicante de uma prece.

Eu sou quem ama sem ser amada,
Mais um sinónimo de "nada".
Sou quem sorri só com a boca,
Quem se finge surda e faz de louca.

Eu sou o vento que voa sem destino,
O choro nos olhos de um menino.
Eu sou segredo que ninguém conhece,
Tormento que ninguém merece.

Sou dor de chama que flameja
E se abafa para que ninguém a veja.
Eu sou alma velha, nua,
Sombra que, à noite, cobre a Lua.

Sou quem te quer com pouca sorte,
E ainda mais te amará depois da morte...

Juliana Belo

69 Comments:

Blogger pin gente said...

procuras anónima?

se ela nao aparecer eu aceito ser.
um abraço
luísa

9:36 da tarde  
Blogger poeta_silente said...

Nada como a paixão.
hehe
beijos
Miriam

12:22 da manhã  
Blogger andorinha said...

Ama-se assim, sem ser amada, em segredo, sem exigir retribuição. Esse é o verdadeiro Amor.
Um beijo.

1:24 da manhã  
Blogger Maria said...

É um poema excelente....
ela que saia do anonimato rapidinho...

Bom fim de semana
e tudo bem por aí

2:34 da manhã  
Blogger Nataliinha said...

C A R A C A !

Lindo e perfeiito o poema !!

Te favoritei pra smp passar aki beleza ??

Bjs =)

3:38 da manhã  
Blogger Martinha said...

É talvez a dor de uma paixão incerta...

Beijinho Manuel *

1:00 da tarde  
Blogger Um Momento said...

Fantástico!
Belissima partilha !!!
Muito obrigada pois já não mais me lembrava de tal "preciosidade"

Beijo agradecido e desejo eu que também tu estejas muito bem!

Bom fim de semana:))))))

(*)

6:09 da tarde  
Blogger Professorinha said...

Este poema é muito triste... é triste este sentimento de ser algo a mais...

Beijos

12:15 da manhã  
Blogger Maria Cristina said...

es hermoso poder querer y mas si aun se puede demostrarlo, saludos enormes para ti

12:26 da manhã  
Blogger Blueshell said...

"A palavra suplicante de uma prece."...sim...eu sou isso mesmo...apenas isso. Grata pela tua visita e por escreveres tão bem

Obrigada

BShell

12:46 da manhã  
Blogger Ana said...

Amar sem ser amada. Belo e triste poema.
Um beijo.

1:32 da manhã  
Blogger helena said...

maravilhoso poema, quem será ela?
rsr

o abraço com carinho é o q desejo...

bje bom domingo manuel

1:45 da tarde  
Blogger SAM said...

Lindo poema: apaixonante e sofrido.

Beijos com carinho

Ótima semana.

2:38 da tarde  
Anonymous Magui said...

Só não pode ser infeliz...

4:36 da tarde  
Blogger amigona avó e a neta princesa said...

Há já algum tempo que não passava por aqui...belo poema...deixo um abraço...

8:37 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Gostei. Como sempre uma boa escolha.
Um abraço, boa semana, e surpresa no Sexta, dia 24 de Abril

11:35 da tarde  
Blogger MAR said...

Lindo poema.
Besos para ti con mucho cariño.
mar

6:17 da manhã  
Blogger Susana Guerreiro said...

Obrigada pelo comentário no meu blog. O secretgarden foi uma página que se fechou mas outra se abriu. Agora poderás visitar o meu photoblog em http://www.photoblog.com/susanaguerreiro/.
Bj

8:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

...ah!...eu sou a VIDA...
lembras...deixei o Sonho lá do outro lado...
...voltei por aqui...para deixar a Juliana Belo umas palavras:
- Que versos lindos!!!...são do meu inteiro agrado!!! :)

Para ti Manuel, mais um beijito!E uma boa semanita!

3:48 da tarde  
Blogger Catalina Zentner said...

Bello poema, no conocía la obra de esta autora, gracias por traerla.

7:37 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Gostei da poesia.
Um abraço.

10:35 da tarde  
Blogger Madalena Barranco said...

Querido Manuel, estou encantada com a arte poética de Juliana com este poema que personaliza o sentimento do amor e o faz ganhar corpo com alma escrita... Beijos e parabéns à poetisa.

11:53 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Oá Manuel, quanto tempo sem te "ver", mas és sempre lembrado. Amar assim é muito doído. Gostei do poema. Um abraço saudoso.
Anne

12:32 da manhã  
Blogger Auréola Branca said...

Os poemas mais bonitos são os que falam do amor. Mas não daquele amor perfeito, achado... Aquele amor sofrido, procurado, doloroso.
Perfeito!

12:49 da manhã  
Blogger Nilza said...

A paixão é motivante, mas deve ser vivida em vida de preferencia!!
Lindo e sumplicante.

beijos

12:51 da manhã  
Blogger claudia said...

hola manuel!!! como estás , tanto tiempo
gracias por tus saludos, y yo un poco alejada, pero vine a verte y encuentro este poema tan hermoso, yo sin saber mucho de la lengua portuguesa, lo entendí perfectamente, y me emocionó, sinceramente

te mando un abrazo fuerte, y nos vemos, querido manuel
besos
claudia

4:25 da manhã  
Blogger HOMERO said...

Poema triste y doloroso de una mujer que sufre por un amor no correspondido. Sentirse devaluada frente a la indiferencia; algo mas pequeño que lo conocido. O sea la nada imperceptible. Saludos Manuel. H.

7:38 da manhã  
Blogger muxica said...

Un bico

6:40 da tarde  
Anonymous cõllybry said...

Do sofrimento nasce os mais belos poemas...

E o amor vai para além da morte...

Doce meu beijo

6:49 da tarde  
Blogger katina said...

Querido Manuel :
Tremendamente fuerte y profundo este poema ,
doloroso frente al Amor no correspondido ,
a èse Amor que traspasa barreras , que crece en el silencio ,
que cruza la frontera de la muerte .
" el dolor del verbo amar"
Precioso .
Un fuerte abrazo y besos .

7:09 da tarde  
Blogger Juliana Belo said...

Querido Manuel,

Sinto-me honrada por teres postado aqui, no teu blog, um dos meus escritos...!

Obrigada, e um grande beijinho!

Ps: Se puderes, tira o "tua" no primeiro verso... Obrigada...

11:03 da tarde  
Blogger **Je Vois la Vie en Vert ** said...

Podes ser intruza no meu cantinho :

Esta semana vamos festejar o DIA DA TERRA. Com pequenas coisas podemos ajudá-la. Dá-me a tua opinião. Obrigada.

Beijinhos verdinhos

8:42 da manhã  
Blogger Jacinta Correia said...

Todos amamos assim ainda que por breves momentos - com a triste sensação de nada haver do outro lado. Mas este é só um lado da alma, que, perante o Amor é capaz de explodir em verdadeiros momentos de intensidade, cor e alegria. Mas a tristeza inspira-nos de uma forma especial. Bj

5:48 da tarde  
Blogger Margarida said...

lindo blog, carregado de poesia, gosto pelas palavras...
com certeza voltarei.
grata pela visita, e pelo comentario.
um bj...

9:25 da tarde  
Blogger Lyra said...

Chorar faz parte da vida...de todos nós.
Eu sei que não é possível chorar e pensar ao mesmo tempo, pois cada pensamento absorve uma lágrima e as lágrimas do mundo são inalteráveis. Mas pensa que para cada um que começa a chorar, em algum lugar outro pára. O mesmo vale para o riso. A tua "vez" chegará...

Beijinhos e até breve.

;O)

P.S.- Obrigada pela sipática visita ao meu caos.

9:48 da manhã  
Blogger Um Momento said...

Passo para deixar um beijo...com o desejo de um bom fim de semana:)

(*)

7:46 da tarde  
Blogger Kênia Garcia said...

Que bela definição!
Obrigada pela visita.

Beijos!

8:37 da tarde  
Blogger fgiucich said...

Un triste y hermoso poema. Abrazos.

9:10 da tarde  
Blogger kakauzinha said...

E sem ser "De propósito" vieste parar ao meu cantinho.

"Sou quem te quer com pouca sorte,
E ainda mais te amará depois da morte..."

Sou uma optimista, uma Julieta que tem o seu Romeu vivo, um Zahir que não pode alcançar mas do qual tem a certeza do seu Amor, aquele que só se sente uma vez na vida, o das almas gémeas.

Vou alterar as palavras de tão belo poema, mas mais triste do que o meu Destino:

"Sou quem te quer com tanta, tanta sorte!
E ainda mais te amará, muito mais, depois da morte..."

É assim que sinto o meu Zahir, um dia ficaremos juntos, seja em que vida for, em que eternidade for.

Agradecida pela visita, beijo no teu coração*

9:50 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Eu sou a mágoa do verbo amar...
O choro nos olhos do menino.

Um poema de lágrimas feito
Uma dor lacinante no peito
sempre a escorrer pelo rosto
de alegria ou de desgosto

Testemunha de tantas saudades
mas também da felicidade

Um beijo Manu

11:02 da tarde  
Blogger Acordomar said...

Escreveu mto bem, gostei :)

Obrgada pela visita.

Bom f de semana/Beijo

11:24 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Venho deixar-te um rubro cravo de Abril com aroma de Liberdade.

Mil beijinhossss

11:44 da manhã  
Anonymous Jofre Alves said...

Passei para ver os novos textos e apreciar o blogue e desejar boa semana, com tudo de bom.

2:18 da manhã  
Blogger Lyra said...

Olá, bom dia,

Passei por aqui só para desejar em excelente fim de semana e deixar um beijinho grande.

Voltarei na segunda-feira para te ler. Até breve.

;O)

9:36 da manhã  
Blogger Alejandra said...

hola!!

gracias por visitar mi blog, te invito aseguir haciendolo.

bello tu escrito, me gusto mucho.

besos!

9:53 da tarde  
Blogger Nélia said...

Bom dia!
Agradecida por ter parado e comentado!
Continue a aparecer pois muitos mais pontos surgirão.
Vou andar por aqui para ir lendo toda esta linda poesia.
Bom domingo!
Nélia

10:50 da manhã  
Blogger Justine said...

Belo local de poesia, que ainda não conhecia!Passarei mais vezes, para descansar das prosaicas ondas dos dis.
Obrigada pela visita :))

1:49 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Passei para deixar um abraço.
E votos de bom Domingo.

3:23 da tarde  
Blogger mamah x) said...

nos sonhos é?como assim? o.O

6:08 da tarde  
Blogger Hold on ! said...

Suuper lindo o poema .-. se eu não achasse muuuuito plagio colocava no meu blog :D linkei , beeijos

7:56 da tarde  
Blogger Ingrid said...

No meu caso , o pensamento DELE não é retribuido , penso sem saber no que ele está pensando .
------------------
Sim , eu vou visitar , obg

8:52 da tarde  
Blogger Raafy. said...

lindo!!valeu pelo comentário lá no blog...vote sempre! telinke :}
=***

12:43 da manhã  
Blogger .a negra. said...

TOTAL!


ta super linkado!

2:07 da manhã  
Blogger Sandra Daniela said...

...Amor forte, que com sorte sobrevive à morte... :-)

Lindo poema!!!

beijinho

7:48 da tarde  
Blogger Pérola said...

Hum... Depois da morte é tarde demais!

7:56 da tarde  
Blogger Maria Dias said...

Olá meu mais novo amigo...

Vim conhecer o teu espaço e gostei muito do que vi por aqui!Vejo que és amante das poesias e dá espaço para os amigos poetas!Linda esta poesia postada aqui...Nada como falar da paixão mesmo a não correspondida...

Abraços

Crika

10:57 da tarde  
Blogger xwoman said...

Hola!
Me da pena porque no entiendo nada de portuguès, pero ya buscarè un traductor jejeje.

Gracias por tu comentario y por pasar a mi blog.

Saludos
Marce.

11:02 da tarde  
Blogger Auréola Branca said...

Puxa, confesso-te: arrepiei-me com esses versos.
Adorei visitar-te. Espero encantar-me (e arrepiar-me) mais vezes aqui.

12:03 da manhã  
Blogger BETTINA PERRONI said...

Manuel... alguna intrusa que haya pasado sin tocar la puerta?

Como siempre, tu selección y los mensajes entre lineas son siempre inesperados pero, magistralmente bellos.

Beijos amigo :)

5:46 da manhã  
Blogger Malena said...

Bello poema escrito en una de las lenguas más dulces que conozco.

Gracias por pasar por mi blog porque así he tenido el placer de poder conocerte.

Um beijo.

12:51 da tarde  
Blogger Raquel Fernández said...

Bello y bello tu idioma.
Un abrazo, Manuel!

11:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

BELO, sublime, agreste e quase entrópico este poema
(muito sensível) de Juliana
Belo.
Gostei do seu espaço. Temos
alguns gostos em comum.
Passarei noutras ocasiões a
visitá-lo.
Um abraço.
Jacinto

6:41 da tarde  
Blogger Parapeito said...

Belas...mas tristes as palavras...
Amar só é mesmo bom...a dois...

***

10:00 da tarde  
Blogger Carla said...

...quando o nada consegue ser tudo
belas palavras
beijos

12:11 da tarde  
Blogger Monica Alvarez said...

Saludos desde Chile.Me gusta la poesía.

9:21 da tarde  
Blogger Clara said...

"Eu sou a lágrima de um olhar,
A mágoa do verbo amar.
Sou a que luta e nunca vence,
A palavra suplicante de uma prece."

Poema maravilhoso!

Gostei imenso de conhecer as palavras que partilha no seu espaço. Obrigada pela visita ao meu espaço. É sempre muito bem-vindo.

Beijinhos

2:15 da tarde  
Blogger fgiucich said...

El amor para siempre. Abrazos.

11:17 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Alguém pode me ajudar?
Estou fazendo uma pesquisa sobre o autor "Lindolpho Xavier"
DE PROPÓSITO publicou um poema dele em 14/03/08, romagem ás Serras, vi hoje, 20/01/09,neste momento.
Preciso saber a fonte:nome do livro/ ano de edição/ editora.
fico muito grata a quem puder me dar essa informação.

Terezinha
Pará de Minas/MG-Brasil
Segue dados para facilitar a localização:

SEXTA-FEIRA, MARÇO 14, 2008
DIA DA POESIA _ BRASIL
ROMAGEM ÀS SERRAS

meu e-mail:terezapereiratt@hotmail.com

12:11 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:38 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home