segunda-feira, janeiro 21, 2008

COMPENSAÇÃO


Eu não lastimo a sua despedida,
que me entristece pouco; esse momento,
quero apagá-lo em toda a minha vida,
porque não turve o meu deslumbramento.

Por que daria, na hora da partida,
pouso em minh'alma a inútil sofrimento?
_Antes lembrar-lhe a vinda, entretecida
de luz celeste e santo encantamento...

Antes gozar o instante em que ela veio,
senti-la, na memória, junto ao seio,
e abraçar novamente o sonho e a estrela,

do que chorar e estar aborrecido:
_Minha grande alegria de a ter tido
paga em sobejo a mágoa de perdê-la.

Milton Costa

34 Comments:

Blogger Azul said...

Perder a quien amamos....las despedidas...triste y nostálgico....

Bikos mil!

1:40 da manhã  
Blogger poeta_silente said...

Belíssima poesia e belíssimo posicionamento de vida. Pois só temos que agradecer quando alguém nos chega e nos dá a enorme felicidade de compartilharmos da sua vida.
Assim... tudo termina. De uma forma ou de outra. Resta-nos, como sabiamente disse o poeta, lembrar somente do que é bom. O triste apagamos da memória.
Beijos mimosos
Miriam

6:20 da tarde  
Blogger Sandra Daniela said...

sim... concordo... se guardarmos bem os bons momentos... e recorda-los quando a solidão chega é um reviver ...

9:28 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie meu amigo lindo! Que poema lindo! Antes agradecer por ter tido, que chorar por não ter ficado. Mas no fundo, acho que acabamos por chorar...
Que sua semana seja feliz!
Beijos

2:24 da manhã  
Blogger kukilin said...

Nada es para siempre y las despedidas son tristes, el amor perdido nos llena de nostalgia y sufrimiento...
Besitos Manuel.

6:11 da manhã  
Blogger fgiucich said...

Todo empieza, todo termina, de esa forma la vida nos enseña la ley de la compensación. Abrazos.

10:29 da manhã  
Blogger katina said...

Estimado Manuel:
He recibido ese precioso archivo que me has regalado , muchas gracias .
Con la ayuda de un traductor he leído tus sentidas letras , la nostalgia ( saudades) es un motor que nos mueve a escribir bellos versos como los tuyos .
Un fuerte abrazo.

12:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Compensação

Minha grande alegria de a ter tido
paga em sobejo a mágoa de perdê-la,
compensação é ter o perfeito juizo
que amá-la...era doce sonhar tê-la!

Que importa então aquele momento?
Sonhos nunca acabam no firmamento,
vou beijar o céu, entre as estrelas
sonhar..a mais linda de todas elas.

E então...recuso a despedida,afinal
quero beijá-la, na luz da falsa ida
aqui no peito, senti-la pulsar vida

porque na Terra existe em roseiral
e se aqui não a posso ter em flor,
para o Céu eu transfiro o meu amor!


...e que Milton Costa tenha gostado da minha Compensação...eu gostei do dizer dele!!! E aprovo!!Para quê chorar? O secreto encantamento está em viver o momento...
Boa semanita Manuel!
Um beijito perfumado de rosas :)

5:41 da tarde  
Blogger Lunae said...

Siéntate aquí, bien mío,
recordarás junto de mí tu hastío,
y yo cerca de ti mi soledad...

Que bonito el poema amigo mio, muy sentido.


BICOS!!!!!!!

9:03 da tarde  
Blogger Jacinta said...

"...abraçar novamente o sonho e a estrela..." lindo isso. É disso que preciso.
Um abraço
Jacinta

10:02 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Mais um bonito poema de um poeta que eu não conheço.
Um abraço

11:39 da tarde  
Anonymous Célia said...

Ola Manuel, como vai ?
Lindo poema a vida sempre continua, não tem como escapar das indas e vindas.
beijos
Célia

12:15 da manhã  
Blogger Felipe Fanuel said...

Olá, Manuel,

Vim alimentar minha alma com um pouco de poesia.

Fraterno abraço.

3:13 da tarde  
Blogger Sereia Azul* said...

Lindo poema, Manuel!

A despedida não existe quando o coração não esquece e ainda ama.

Um abraço de brisa marinha*

Sereia Azul*

4:56 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie Manuel! Passei para deixar beijinhos...

5:25 da tarde  
Blogger Maria P. said...

Sempre o bom gosto nas escolhas.

Beijos*

1:48 da tarde  
Blogger Dalva Ferreira said...

Um abração!

3:34 da tarde  
Anonymous alem do horizonte said...

Muito interessante, fazendo a ligação com o poema anterior.
A lágrima, a dor, o amor partindo...
Se doi ver partir a quem se quer bem ...
Pior não ter dor ou saudade por nada haver que lembrar!

Há sempre uma janela por onde o sol poderá continuar a aquecer o corpo e a alma de estarmos aqui!
Compensação?!
Um sorriso e momentos felizes

Um Abraço,
MJ

7:22 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

Que bem soam as palavras poeticamente organizadas..Parabéns..um abraço, ell

8:11 da tarde  
Blogger Entre linhas... said...

Como sempre reina por aqui o bom gosto pela poesia,como vem sendo hábito.
Bo fim de semana meu amigo Manuel.
Bjs Zita

8:30 da tarde  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ said...

O tempo tomou conta da minha vontade… corre veloz ao sabor do vento…
Contudo… mesmo num desejo rápido, estou aqui… nem que seja apenas para desejar um bom fim de semana.
E parto… de novo sem promessas, porque não sei quando me será permitido voltar, fica então a vontade de regressar, um dia destes quando o tempo permitir…
Que fique o meu beijo e que dure pelo momento de ausência no espaço de um até breve.
Nadir

11:09 da tarde  
Blogger No Amarás said...

Yo digo que cuando alguien sabe que es sensual siendo sí mismo, no hay más que hacer que relajarse, y disponerse a disfrutar...

5:03 da manhã  
Blogger david santos said...

Olá, De Propósito.
Aqui mora boa poesia. Bom soneto.
Parabéns.

2:24 da tarde  
Blogger Alice Matos said...

Querido Manuel... muito lindo... mas difícil de aceitar... Quando perdemos alguém... realmente ninguém nos pode roubar o que guardamos na memória, mas a saudade é tristeza... sim...

Beijo para ti...

4:32 da tarde  
Blogger Sandra Daniela said...

vim aqui de prepósito, deixar votos de bom fim de semana, sem despedidas e sem tristezas

:-)

5:32 da tarde  
Anonymous cõllybry said...

Porque chorar por um invólucro, se a Alma é imortal…

Doce meu beijo

8:24 da tarde  
Blogger Helena Nunes said...

Olá. Eis que volto melhorzinha. Fiquei deliciada embora não saiba se conseguimos apagar os momentos ou se os guardamos até os resolvermos.
Mas, confesso que sempre é melhor lembrar a vinda e "gozar o instante em que ela veio, senti-la..."
Bjos

9:28 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

BELO POEMA..dEIXO UM ABRAÇO DEIXO TAMBÉN A CERTEZA DE VOLTAR..

10:05 da tarde  
Anonymous Olhos de Mel said...

Oie lindinho! Passei para lhe ver e desejar uma semana feliz!
Beijos

2:08 da manhã  
Anonymous Sônia said...

Isso é que é encarar uma perda de frente! Difícil...



Bom dia!

1:54 da tarde  
Anonymous Á flor da pele said...

As despedidas, as separações podem ser do mais cruel que existe...mas ás vezes,com elas aprendemos a construir depois algo mais forte, algo melhor...qts vezes, algo sublime de sentir...:)
Fica um beijo

2:23 da tarde  
Blogger Celeste said...

Inicié este año con despedidas. Una bastante triste para mí fue la de un gran amigo (no para siempre, pero sé que las cosas cambiarán y será lo mismo). He hallado en este poema hermoso una razón para no llorar.

Gracias!

Beso celeste.

2:52 da tarde  
Blogger pin gente said...

o bem daquele encantamento
e quanto queria ainda tê-lo
agora e em qualquer momento
tudo eu faria para revê-lo

3:34 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:53 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home