segunda-feira, março 05, 2007

CHORANDO E RINDO

CHORANDO E RINDO
A minha mãe

Recordas-te ainda, ó mãe, quando criança
Me acalentavas ao som d'uma cantiga ?
Ou junto ao teu seio, ó minha saneta amiga,
Ou junto ao berço, um cofre todo esperança ?

Quando a minh'alma para o passado lança
Um olhar vago, ó mãe, queres que te diga ?
Qu'ria voar sobre o tempo que desliga
D'esse passado a presente desesp'rança !

Lembras-te ainda? pois vai me tu contando,
Se ao ver d'este mundo a luz, chorei, se ri,
Mas suponho que vivi sempre chorando.

E como esta vida só a chorar vivi,
E a chorar esta vida vou passando,
Morrerei rindo já qu'a chorar nasci.

Clemente de Moraes Sarmento

61 Comments:

Blogger lena said...

um maravilhoso soneto que nos presenteias


tanto sentimento misturado na beleza de cada verso

"Morrerei rindo já qu'a chorar nasci."

tanta verdade...


gostei da poesia que partilhas, bons momentos que em silêncio li

um abraço meu

beijinhos

lena

9:46 da tarde  
Blogger _lara_ said...

LOL, eu sou aquele tipo de pessoa duvidosa, Choro quando ri-o, é assim muito engraçado...
Mas mais vale xorar a rir de legria do que chorar de tristeza!...
Bom resto de fds*
beijinhu*

10:32 da tarde  
Blogger Escorpiana Explosiva said...

Aqui estou eu mais uma vez como sempre vc nos presentei com esse seus lindos poemas.

Quem é que não chora ao se lembra das coisa boas que mamãe fazia pra nós.

Muitas vezes a lágrima do coração é o sorriso de uma saudade lembrada em gesto meu caro amigo .

Se for pra chorar de felicidade que chores ,mas se tiver que chorar de tristeza chores também porque no final vc vai ver que o choro e o riso são apenas um só.
Alegria de poder sentir esses 2 prazeres.

Só agora fui perceber que meu amigo tem o nome de um ex namorado o qual não vejo a 4 anos mais sempre falo pelo telefone que és um misterio porque nunca sei como ele descobre meus numeros.

Talvés seja por isso que essa escorpiana gosta de visitalo.

Um bjão

11:48 da tarde  
Blogger MalucaResponsavel said...

Ola... faz-me pensar q devo escrever qq csa para a minha mae.... bj

11:51 da tarde  
Blogger Miriam Jaramillo said...

Gracias por visitarme.Felicidades.Miriam

11:55 da tarde  
Blogger Kalinka said...

AMIGO
tenho estado a apreciar o «eclipse total» da Lua, está LINDA.

Esta noite,
antes de nos recolhermos, façamos uma pequena prece para que DEUS nos dê a força que precisamos para aceitar as pessoas como elas são, e ajudar a todos, a compreender aqueles que são diferentes de nós.
Há um milagre chamado AMIZADE, que mora em nosso coração.
Amigos são como jóias raras.
Fazem-nos sorrir e nos encorajam para o sucesso; também nos emprestam um ouvido, compartilham uma palavra de incentivo.
Esta é a minha homenagem aos Amigos

Bom fim de semana.
Beijitos.

11:58 da tarde  
Blogger Afrodite said...

Venho retribuir a visita, e gostei deste cantinho.

A despropósito, mas não totalmente, lembro-me do tempo em que ia à tua terra por via dos melões. Nasci lá próximo.

§(~_~)§ beijo da Afrodite
(uma carinha d'anjo - não desfazendo - num corpo espectacular, com tudo no sítio, muito dentro do prazo, sem aditivos nem silicones)

1:38 da manhã  
Blogger MaleNa said...

Adoro este soneto.

Amigo, te abrazo siempre.


:)

3:04 da manhã  
Anonymous Entre linhas said...

Msis um dos entre muitos dos soneos que nos presenteias, obrigado meu amio pele tua excelente escolha.

Bom Domigo

Bijinhos Zita

11:08 da manhã  
Blogger Sandra said...

Que bem nos faz recordar a infância e todos os sonhos que viviam em nós...chegámos ou não chegámos...o que importa?! Vivemos!

Beijinho

11:44 da manhã  
Blogger Cátia said...

Ola Manuel, vim retribuir a tua visita ao meu cantinho...

Foi quando me deparei com o poema lindissimo... Por vezes temos mesmo saudades daqueles momentos intimos que passámos.. ou até mesmo daqueles que não passámos...

Ficarei a recordá-los... E voltarei certamente!

Beijinhos

3:25 da tarde  
Blogger MARTA said...

Não é essa a verdade da vida - choramos e rimos. Desfrutar dos momentos que rimos sem dúvida para sobreviver aos que passamos a chorar..
Lindo o poema - obrigada pela partilha.
Beijos e abraços
Marta

4:24 da tarde  
Blogger Fernanda said...

Lindo poema!
Chorar e rir... são momentos... e sempre para recordar...

Bom domingo
Bjs

5:32 da tarde  
Blogger delusions said...

"E como esta vida só a chorar vivi,
E a chorar esta vida vou passando,
Morrerei rindo já qu'a chorar nasci."

Gostei muito como sempre. Grande escolha. Destaco este excerto.

Bjs pa ti e boa semana*

Sofia

6:20 da tarde  
Blogger belita said...

"Morrerei rindo ja qu'a chorar nasci"

Que hermoso y que dificil.

Besos.

8:04 da tarde  
Anonymous katia said...

Passei aqui para te desejar uma boa semana. Belo poema.

9:44 da tarde  
Blogger bom dia isabel said...

Mais um fabuloso soneto. Obrigada. Beijinhos

10:11 da tarde  
Blogger Juℓi Ribeiro said...

Lindo soneto!
Lindo sentimento!
Parabéns!
Seu blog é maravilhoso.

Essa poesia me tocou
de maneira especial
porque minha querida Mãezinha
se encontra muito doente.
Está a 32 dias na UTI.
Me dói muito a possibilidade
de perdê-la...
Mas pedi a nossa "Mãezinha do céu" que a colocasse no seu colo
e penso que em melhor lugar ela não poderia estar...

Beijo*Juli*

1:33 da manhã  
Blogger Paula Negrão said...

Aaah, muito lindo!

beeijo

1:57 da manhã  
Blogger MARIA VALADAS said...

Maravilhoso soneto de Clemente de Morais Sarmento!

E neste soneto,eu chorei...

Obrigada meu amigo, pela partilha de tão boa poesia!

Beijo da

Maria

1:57 da manhã  
Blogger Maria Cristina said...

Manuel gracias por tus emails osn muy lindos, gracias por tu cariño un abrazo grandote para ti y bendiciones para los tuyos

4:13 da manhã  
Blogger Farinho said...

muito bonito esse poema dedicado á mãe, eu não tive mãe biológica, mas tive uma mãe maravilhosa que me apoiou em todos os momentos em que estive com ela.

Beijos

9:12 da manhã  
Blogger Vera said...

Lindo soneto de homenagem à pessoa mais maravilhosa e grandiosa que dá a vida: a Mãe!

Beijinhos

11:43 da manhã  
Blogger Fúria das Águas said...

Eu choro ate hoje meu amigo.
Saudades da tua casa.
Voltei depois de um tempo ausente.
Um beijo fica bem
Furia

1:59 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

Que posso dizer!

"CHORANDO E RINDO" _______________Qu'ria voar sobre o tempo que desliga...

Lindo:))

Beijinhos com carinho
BSemana

5:22 da tarde  
Blogger Verde said...

Da janela do teu quarto
Olhas o mar tarde escura
As ondas trazem lembranças
Que em tua alma perdura

Chegou o profeta, espero-te no meu castelo de emoções.

Purifico-te com pingos do céu

5:27 da tarde  
Blogger fgiucich said...

Cómo no acordarse de la madre, cuando nos calmaba el llanto con una canciòn. Bello soneto. Abrazos.

5:30 da tarde  
Blogger missixty said...

Já houve alguém que disse que o homem teve de inventar o riso para aguentar viver neste mundo!
beijos

6:07 da tarde  
Blogger alfabeta said...

Poemas ás mães nunca são demais, obrigado pela visita.

6:15 da tarde  
Blogger Mentacalida said...

Un besote Manuel!,por aqui ando.
Abracitos!

Menta

8:55 da tarde  
Blogger serenidade said...

Linda esta homenagem.

Beijos de luz serena.

8:57 da tarde  
Blogger Jonice said...

Morrerei rindo que a chorar nasci.
Adorei esta linha. É um belo poema.
Obrigada por visitar-me :)

12:08 da manhã  
Blogger poeta_silente said...

Oi, querido amigo!
Pois hoje veio a calhar este poema. Sabes? Minha mãe esteve aqui comigo um dia apenas. Veio ontem comigo e ficou até hoje. Depois q ela saiu, eu fiquei a chorar... interessante como, hoje, senti-me triste e só, quando ela partiu. Melhorei depois que lhe falei, depois da sua chegada na cidade onde mora.
Pois, meu amigo... não estou a falar apenas deste poema. E sim dos que o antecederam, também.
Perrcebe-se que és um admirador da poesia. E as colocas aqui, com a altivez de um verdadeiro poeta.
Será que te identificas com todas elas?
Eu já falei sobre a neve... ainda não a conheço, assim, intensa... de pisar em chão branco. Mas vou conhecê-la, quando JESUS souber o tempo. A neve me inspira uma sensação de poesia, aconchego, amor. Não sei o porquê. Mas acontece. Além de amor, pureza.
E, haja vista este fato, penso dela ter uma visão poética ... embora alguém, que está acostumado com a neve, me tenha dito, certa vez, que eu a imaginava bela porque não a via preta, após um pequenino período de tempo... misturada com lama...
Independente disto... ainda a vejo alva, pura... e em quantidade para brincar de esculpir bonequitos de neve... e atirar uma boa quantidade em ti...rsrsrsrsrsrs... Ver-te com o rosto gelado pelo contato de tão puro milgre da natureza.
Beijos
Miriam

3:18 da manhã  
Blogger Farinho said...

Passei para desejar um bom dia.

Beijocas

10:43 da manhã  
Blogger Isabel José António said...

Caro(a) Amigo(a),

Gostei muito deste poema sobre as coisas das nossas mães.

Vim aqui parar através do blogue da Serenidade.

E gostava de lhe deixar um comentário em forma de poema, pode ser?

Então aqui vai (a sair nesnte preciso momento):


Mãe, a parte feminina do Mundo
Que acolhe da vida a semente
E em cada suspiro tão profundo
É a vida toda e una que sente

És do Universo o polo negativo
Terra ancestral, terra chão
Procurando o outro polo positivo
Que se encontra sempre no coração

E vive sempre com toda a coragem
Protege, alimenta, chora e ri
Passa pela vida como uma aragem
É ela própria o amor agora e aqui

Muitos parabéns pelo seu poema.

Se nos quiser visitar faça o favor.

Um bom resto de semana e espero que tenha gostado desta pequena "prenda"

Um abraço

José António

11:24 da manhã  
Blogger Papoila said...

Ola passei para te visitar e deixar-te um ternurento bjinho,
Papoila Sonhadora,

1:15 da tarde  
Blogger Doces Momentos said...

gostei muito
beijo doce

1:48 da tarde  
Anonymous Secreta said...

Um poema lindo , que comove qualquer mãe...
Beijito.

2:10 da tarde  
Anonymous Anita said...

Olá boa tarde, venho agradecer a visita e dizer que gostei do teu cantinho. O soneto é maravilhoso. Em relacção a começar o dia FELIZ, é sempre possível, mesmo quando temos muitas lutas e tribulações pela frente. "Tudo posso Naquele que me fortalece".
Fica bem. Fica com Deus e volta sempre pois és muito bem vindo.
Beijinhos "felizes",
Anita (amor fraternal)

2:12 da tarde  
Blogger Eu said...

adorei, lindo lindo lindo
um beijo

2:23 da tarde  
Blogger Enfim... said...

não á nada melhor no mundo que as nossas maes lol.Bjokas

2:39 da tarde  
Blogger Andreia do Flautim said...

Quem tem uma mãe tem tudo!:)

3:57 da tarde  
Blogger isabel mendes ferreira said...

tudo na alma.....









obrigada.

5:10 da tarde  
Blogger Azul said...

Olá Manuel!

Vim retribuir a tua visita.

Gostei do teu "De Propósito". E adorei o soneto. Mãe. Adoro essa palavra.

Voltarei para te visitar.

Beijinho

6:06 da tarde  
Blogger Solitária said...

Adorei!
Boa semana!
**BJS**

9:17 da tarde  
Blogger Freyja said...

que bello poema dedicado a la madre, la persona mas importante en la vida
entre lagrimas y risas recordar cada instante de su vida
que estes muy bien, besitos y cuidate


besos y sueños

12:27 da manhã  
Anonymous equipa 6minutos.com said...

Olá Flor da Pele,

Somos um conjunto de bloggers independentes e criamos um blogue único: 6minutos.com, que, divido por secções, aborda variados temas: Notícias, Artes e Letras, Internet, Tecnologia, Automóveis, Viagens...

Esperamos por ti!

Até já!

1:19 da manhã  
Blogger Dara Martins said...

Gostei!

E a parte final, acho que sim, vale a pena acabar a sorrir, não não ser sempre a chorar :D LOL, era muito monotono, ir e vir sempre com a lagrimita!!!!

SMILE pa Vida, embora as vezes, enfim, mas sorrir é meio caminho andado para a felicidade, eu acredito que sim!

Um beijinho,
DARA

1:54 da manhã  
Blogger GK said...

Belíssimo poema.

Quanto ao "Porquinho", é o restaurante DENTRO de Coimbra onde se come o melhor leitão. (Mealhada é Mealhada! Este é em Coimbra! LOL) As sobremesas também são famosas. E o serviço é excelente! Fica na rotunda da Fucoli.

Bom apetite. ;)

2:34 da manhã  
Anonymous isabel said...

Por vezes choramos de alegria...ou de tristeza...mas as saudades trazem-nos sempre uma lágrima ao canto do olho...
Gostei muito deste soneto.
Beijinhos

11:16 da manhã  
Anonymous Madalena said...

Ai que saudades senti dos tempos em que a minha mãe me dava assim colinho...
Gostei iemnso...Temos poeta, sim senhor.
Bjokas
Madalena

3:12 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Ah! Manoel...
que poema lindissimo!!!
Parabens pelo teu bom gosto!

beijos

5:07 da tarde  
Blogger Conceição Bernardino said...

Olá,

Povo

Ò povo que trais sem saber
O corpo que cansada da luta não
Pode ver

Ò néscio que não tiveste
Quem a ti te ensinasse
A andar.

Ò triste que caminhas com os
Pés dos outros,
Sem saber no que estás a pisar!

Poema da autoria de LILIANA BARRETO do LIVRO POISEIS II

Desejo-te uma bela semana, na companhia deste belo poema que encantou os sentidos.

Beijinhos ConceiçãoB
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

5:07 da tarde  
Blogger mymind said...

bonitas palavras! chorando ou rindo, eh preciso eh sentir a vida =)
bjinhux!

5:08 da tarde  
Blogger cintya said...

que bellezaaaa!!!, me encanto. muchas gracias por tu comentario. besos

5:48 da tarde  
Blogger Claudia said...

A mãe possui um papel primordial na poesia portuguesa.
À minha frente, na minha estante tenho uma antologia de Albano Martins, "A Mãe na Poesia Portuguesa". E a lista de poemas e de autores é extensa e significatica, na qualidade e na quantidade.

Beijo

11:29 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Hoje, aqui estou, para dar uma ideia a todos os Homens que leiam este post. É uma oferta que diz muito; nós, Mulheres, gostamos de prendas com valor emocional, as ofertas que são só de valor material não têm o mesmo significado. Por isso, ofereçam à Mulher da vossa Vida, pode ser a Mãe, uma Tia, a Madrinha, uma Irmã, a Companheira ou uma Amiga.
Ofereçam este livro:
"Que é o Amor"

Beijitos doces.

1:16 da manhã  
Blogger La interrogación said...

Morrerei rindo já qu'a chorar nasci.
Yo quiero morir así. Me ha encantado la poesía. Qué bonito es el portugues!!!!
Gracias por pasarte por mi blog.

9:01 da manhã  
Blogger Miriam Jaramillo said...

Tanto sentimiento plasmado en poesia,gracias por compartirlo.Sinceramente.miriam

5:13 da tarde  
Anonymous acordomar said...

Tao lindo Manuel
Grd Bj*

(o meu blog esta fechado como deves ter visto, nao ha convites, apenas n quero elimina-lo ja)

8:15 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

4:13 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home