quinta-feira, fevereiro 08, 2007

DÉCIMA


Deus de amor, sempre a ventura
De tuas mãos pendentes vi :
Tu podes tudo : sem ti
Nada no mundo figura.
Recolhe da terra dura
Fruto imenso o lavrador :
Mas oculto dissabor
No fundo da alma lhe diz,
Que não chega a ser feliz
Quem não chega a ter amor

Nicolau Tolentino
1740-1811

19 Comments:

Blogger Maria Cristina said...

hola gracias por compartir tus hermosas escrituras, un abrazo, muchas bendiciones, feliz fin de semana

2:28 da tarde  
Blogger MalucaResponsavel said...

Mas onde é q desencantas tts poemas?? :) aprecias assim tt? bj

3:41 da tarde  
Blogger AZUL said...

Que palabras tan bonitas....llenan de amor todo tu espacio!!

Mil bikos :D

6:06 da tarde  
Anonymous eternapartedemim said...

Olá!

Vim agradecer e retribuir a visita.
Bom domingo.
Bjs.

Lu Costa

6:59 da tarde  
Blogger Felipe Fanuel said...

Manuel,

Sempre tens um bom poema aqui.

Não sei por quê ainda não te linkei... Farei-lo agora!

Abraço amigo.

7:36 da tarde  
Blogger _lara_ said...

Amor, o tema de inumeros poemas...


O desejo de cada alma...

Beijinho***

9:33 da tarde  
Blogger Maresi@ said...

Belo poema Manuel...como todos os que desencantas e nos "ofereces"...

Grata pela visita ao meu recanto...sempre

Beijo suave____Maresi@

10:12 da tarde  
Blogger Entre linhas... said...

Vim desejar-lhe um óptimo fim de semana.

Jinhus Zita

11:00 da tarde  
Blogger Danelí said...

Hablamos lenguas distintas, sin embargo, creo haber entendido el poema, lindo blog.

Un beso desde Chile.

11:50 da tarde  
Blogger MARIA VALADAS said...

Belo Poema!!

Mais uma vez os meus parabens....

Bom Domingo....

Abraço da
Maria

1:37 da manhã  
Anonymous Jofre Alves said...

Um poema de Nicolau Tolentino, poeta arcádico do século XVIII, imenso na sua qualidade métrica. Gostei de ler e relembrar este poeta de outras eras. Óptimo fim-de-semana.

9:03 da manhã  
Anonymous Célia said...

Ola menino tudo bem?
A vida é só amor, o passado sempre volta, mas a gente já sabe fazer as correções para o futuro.
Beijos e um bom domingo.
Gostei do poema.
Célia

3:12 da tarde  
Blogger Princesa Dariak said...

Gracias por transitar por La Espada, el Amor como simbolo y sentimiento de union lo es todo.

Un abrazo de Luz.

4:23 da tarde  
Blogger Musician said...

Um poema bonito e verdadeiro, gostei :)

Um beijo*

5:52 da tarde  
Anonymous Luisa said...

A conclusão que tiro deste poema é que nada vale a pena ser feito se não for feito com Amor. Será que nas nossas profissões fazemos tudo com Amor? Duvido porque há muita gente que não trabalha naquilo de que gosta.

6:29 da tarde  
Blogger delusions said...

"Tu podes tudo : sem ti
Nada no mundo figura."

uau que lindo! adorei está mesmo bonito. grande escolha. Bjinhos*

6:34 da tarde  
Blogger Abril Lech said...

Bellas lecturas para un Domingo sin prisa... gracias por visitarme...

9:12 da tarde  
Blogger Teresa David said...

Este é um dos poetas satiricos que considero maior na nossa literatura. Li tudo o que existe publicado dele, e como gostaria de saber usar o humor com a grande qualidade que sempre evidenciou.
Bjs
TD

9:31 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

4:14 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home