quarta-feira, janeiro 24, 2007

ROSEIRAIS FLORIDOS


Quando ela regressou, depois de longa ausência,
Floriam roseirais à beira dos caminhos.
Cantavam no arvoredo alegres passarinhos
E vinha dos jardins uma suave essência.

Nuvens como algodão, tão leves como arminhos,
Marcando o azul do céu, de lírica opulência.
Saudava-a a natureza, em festa e na eloquência
Da tarde ensolarada e a música dos ninhos.

Quando ela regressou, fulgia na retina
Dos seus olhos de treva a lágrima divina
Nas horas de prazer, das emoções de dor.

Tudo cantava, então, tudo em torno sorria.
Ela só, tão feliz, chorava de alegria,
E o coração, baixinho, a segredar-lhe amor.


Castanheira Filho

31 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Lindo soneto para um dia ensolarado...
Bom fds

1:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

mto giro, suave... =)
bjts

2:22 da tarde  
Blogger melinha said...

é nestes momentos de bela poesia k sentimos o verdadeiro prazer das palavras. mais uma visita k valeu a pena!
bjos

3:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Casi lo entendí todo... Es muy bello.

5:33 da tarde  
Blogger Marie said...

Floriam roserais...que lindoooo!!!
beijinhos

5:38 da tarde  
Blogger david santos said...

Olá!
Não tenho grande queda para sonetos, mas este deixou-me espantado. Brlhante!
Parabéns.

6:20 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo soneto,parabéns.

Jinhus Zita

7:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ola Amigo Manuel
Mais um sentimento de amor imenso ;)
Beijinho*

7:49 da tarde  
Blogger Daniele said...

Maravilhoso soneto, de uma leveza magistral, de uma densidade abismal, um convite a nos deleitarmos na beleza que fluí pelos seus versos.

Beijos,

9:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá meu amigo Manuel,

Os meus parabens por mais um soneto lindissimo!

Desconheço o autor... por isso agradeço a tua partilha!

Abraço amigo da
MariaValadas

9:34 da tarde  
Anonymous mensageira said...

Muito sereno, muito leve, mas que transmite uma sensaçao verdadeira de paz e harmonia.

Beijo

10:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Queria ao chegar florir meu caminho.
Um beijo
Fica bem
furia

10:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

No hablo portugués pero entiendo un poco y tus palabras son hermosas... Muy bella poesia...
Gracias por visitar mi blog ;)

Abrazos desde México ;)

12:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Olá Manuel, há quanto tempo não nos "falamos", andei um pouco afastada por vários motivos: 1º. vírus no PC e depois meu trabalho no teatro, mas agora que a peça está de férias estou de volta ao convivio dos amigos e aos meus poemas e crônicas...
Adorei este soneto! "Roseirais Floridos", que me transportou aos madrigais e à Menina e Moça de Bernardim Ribeiro...
Suavidade e beleza, duma contemplação... o autor é "Castanheira Filho"? Não consegui identificar quem é e de qual época. É contemporâneo? Gostaria de saber se for possível.
Vc com sua vastíssima cultura nos proporcionando essas pérolas preciosas.
Um beijão, meu querido e apareça lá nas minhas 'Flores' ou nas 'Farpas', saudades das suas visitas e sábias palavras.
Anna

7:24 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Lindo :)
Gostei muito.
Beijinhos e bom fim de semana

1:10 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lugar romântico - parece que o tempo parou...Reina a paz e a calma..
Gostei muito.
Beijos e abraços
Marta

2:30 da tarde  
Blogger Estranha pessoa esta said...

Nem DE PROPÓSITO estive hoje na tua terra...
Convido-te a sentires este meu clicar de hoje pelas tuas bandas... ;)
http://paraladomiocardio.blogspot.com/

3:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá Manuel:

Quem me dera regressar...só para ser assim recebida...

Bjs. Bom fim-de-semana.

3:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Versos preciosos.
Cumprimentos.

4:41 da tarde  
Anonymous kalinka said...

As viagens separam-nos do passado.
Se apenas viajássemos como grous,
sem reconhecer as nações debaixo da quilha do nosso esterno,se não trocássemos os idiomas e as unhas
com os habitantes das novas geografias,seríamos nós. Porque o idioma é fechado e insondável em cada criatura,porque cada nação é o berço de uma língua e os meus poemas noutra língua não são meus.
Quando viajamos no mundo não sabemos quem fomos.
Fiama Hasse Pais Brandão (1938 - 2007)in "Cenas Vivas", 2000

Fixei: Quando viajamos no Mundo não sabemos quem fomos!!!

Beijos e abraços.
Bom fim de semana.

6:02 da tarde  
Blogger NARNIA said...

Palavras que nos transportam para lugares encantados. Lindo!

6:05 da tarde  
Blogger tormenta del mar said...

Manuel: Gracias por tus huellas en mi casa!!!!

Las hadas te dejan besos!!!!!!

6:58 da tarde  
Blogger aldina said...

Quando a natureza é o nosso espelho acontece sempre uma espécie de encantamento...

Até sempre

7:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

lindas palabras realmente llenas de vida y deseo, un abrazo enorme para ti y es un gusto siempre leerte

10:13 da tarde  
Blogger Paulo Sempre said...

Lágrima divina....

11:00 da tarde  
Blogger Dalva said...

Legal...depois de longa ausência, tudo nos parece tão menor!

1:43 da manhã  
Anonymous Jofre Alves said...

Passei para ver os amigos, apreciar o blogue, sempre com bom-gosto e qualidade, factor que me leva a visitá-lo para deixar o desejo dum óptimo fim-de-semana, apesar deste frio que enregela, mas como diz o povo «mãos frias, coração quente».

5:30 da manhã  
Anonymous margarida rosa said...

É um prazer imenso passar por aqui e ler tão belas palavras.
Tão fácil dar forma a tudo o que ali está escrito! Belissímo!
Um óptimo fim de semana!

5:28 da tarde  
Blogger MalucaResponsavel said...

Eu queria era q ele regressasse...bj

9:17 da tarde  
Blogger AZUL said...

Cuando alguien regresa, se espera que el sentimiento siga intacto...pero a veces no es así...no lo es.

Un biko!!

11:36 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

4:16 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home