terça-feira, novembro 14, 2006

A SAUDADE


A flor mais negra que em jardins viceja,
Suave e triste, que se esquiva à luz,
Deram-lhe um mágico e sublime nome __
O da saudade que o sentir traduz.

em terras áridas que a plantem, vive,
Sem ter cultura a vigorar cresceu ;
Roubada ao tronco que a nutriu, não murcha,
Nem perde a cor que do pesar nasceu.

Mais bela ainda a reviver se mostra,
Com langudêz no doce aspecto escrita ;
Brando o perfume, suaviza o pranto
Que absorve e colhe, quanto mais o excita.

E sem ter brilhos de esmaltadas cores
É da amizade, simpatia, amor,
Supremo encanto que em tributos paga
Honra à memória na tristeza e dor.

Acha-se às vezes do cipreste à sombra
E ali os vivos a chorar conduz ;
Vê-se das lousas entre a hera e goivos
Presa nos braços da marmorea cruz.

Diz a saudade os sentimentos vários
Que a mágoa nutre e que o prazer nos dá ;
Pendida, lúgubre, atormenta e aflige,
Suave e meiga, suspirar fará.

Exprime quantas afeições e esp'ranças
Um peito guarda nos mistérios seus ;
Levanta o véu que um pensamento encerra
Na muda prece que se eleva a Deus.

O gelo e o vento que outras murcha e seca,
Fanar não pode tão modesta flor ;
O que elas todas reunindo exprimem,
Não vale o que esta só dirá d'amor.

Não vale ! ai ! não ! nem a beleza d'essas,
Se iguala àquela de tão simples graça,
Nem mesmo a rosa que a vaidade ostente
Na cor e aroma que encantar nos faça.

A rosa é frágil, seu reinado é curto,
E à mão das damas vai rival morrer,
Quando na sala ao doudejar das valsas
No chão perdida vai pisada ser.

E morre e a dama que a levara ao baile,
D'ela esquecida a conversar sorri ;
Rainha fora nos jardins mais belos,
Escrava humilde se abatera ali.

Mas a saudade que o respeito infunde,
Não vem das festas figurar à luz ;
Vive nos peitos escondida e triste,
E ao pé das campas onde alveja a cruz.

Francisco Serra

8 Comments:

Blogger Luisa said...

Quem é este Francisco Serra que tão bem exprime a Saudade? Versos lindíssimos que dizem bem este sentimento que em todos mora mas muitos dizem não sentir porque é moda não ter saudades...

12:13 da manhã  
Blogger Vera said...

A saudade sempre inspirou os poetas e Francisco Serra fez um poema lindíssimo sobre tão grande sentimento.
Quem não sente saudade de algo ou de alguém? É um sentimento sempre presente na alma de todos!
Beijo grande!

12:00 da tarde  
Blogger Maria said...

Não conheço este nome na Poesia, mas também não posso conhecer tudo...
É um lindíssimo poeta, triste, mas muito belo.
É assim a saudade, é assim o amor
Fica bem

12:01 da tarde  
Blogger .*.Magia.*. said...

Ai saudade...
Hoje também espreito a saudade através das teclas de um piano...!

Cheers

2:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A saudade de quem parte e nunca mais volta mantem viva a lembrança.
Essa flor nunca murcha porque é a prova do eterno amor.

Beijo grande.

2:37 da tarde  
Blogger Leticia Gabian said...

Saudade é um tema rico e esse poema, com belos versos, é bem fiel ao sentimento.
Um beijo, Manuel

6:16 da tarde  
Blogger Freyja said...

estos versos estan llenos de sentimientos y melancolia
Manuel un abrazo y cuidate
besitos


besos y sueños

2:38 da manhã  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

4:05 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home