domingo, outubro 15, 2006

E TUDO ERA POSSÍVEL

Na minha juventude antes de ter saído
da casa de meus pais disposto a viajar
eu conhecia já o rebentar do mar
das páginas dos livros que já tinha lido

Chegava o mês de Maio era tudo florido
o rolo das manhãs punha-se a circular
e era só ouvir o sonhador falar
da vida como se ela houvesse acontecido

E tudo se passava numa outra vida
e havia para as coisas sempre uma saída
Quando foi isso? Eu próprio o não sei dizer

Só sei que tinha o poder duma criança
Entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer.

Ruy Belo
1933_1978
N., S. João da Ribeira (Rio Maior)_ F., Queluz

41 Comments:

Blogger Sonho, Delirio & Fantasia said...

Olá

Vim fazer uma visitinha e convida-lo a passar no meu blog e ver meu post novo
Desejo a vc um domingo de muita paz e muito amor
Beijos

1:11 da tarde  
Anonymous Alexandra said...

Belo o que aqui deixaste...

"E tudo se passava numa outra vida
e havia para as coisas sempre uma saída
Quando foi isso? Eu próprio o não sei dizer

Só sei que tinha o poder duma criança
Entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer."

Uma realidade que depressa nos foge!

Bom Domingo

Bjs

Ps: Recebi a mensagem, obrigado!

1:37 da tarde  
Blogger Leticia Gabian said...

Tudo é possível quando nos sentimos jovens, ainda que o espelho teime em dizer que o tempo passou.
Beijinhos.

2:56 da tarde  
Blogger Cata Fdez said...

Uf, de propósito, me cuesta un tanto leer entre línea y línea algunas palabras... pero para que no me pase, prometo revisar con diccionario en mano, y volver a disfrutar de tu poesía. besos gracias por pasar por mi casa.

3:55 da tarde  
Anonymous Elvira said...

Gracias por tus palabras, por la sensibilidad de tu blog, por la palabras en el mio.

Tudo é possível.

A ver si me animo la próxima vez, y no te escribo en español.

Obrigado, beijos,

4:46 da tarde  
Blogger Vivis said...

E era só querer...
LInda escolha .
Beijo

5:13 da tarde  
Blogger Freyja said...

uiiii que esta bello, lograr entender que todo pasa por una dura crianza o infancia en increible como marca las vida de las personas
y todo es posible, me gusto mucho, tiene esperanzas
gracis Manuel por tus saludos en Solo Sueños
ahi juego mucho conmigo misma para sacar sonrisas
te dejo besitos y una bella semana
un abrazo y cuidate amigo




besos y sueños

6:59 da tarde  
Blogger MalucaResponsavel said...

há uma altura da nossa vida em q axamos q td e possivel... bj

10:11 da tarde  
Blogger Ana said...

Um dos meus poemas favoritos. Tudo é possível, basta querer.

10:20 da tarde  
Blogger Sandra Cardoso said...

Mais tarde ou mais cedo a criança que a sociedade nos obrigou a esconder acaba por gritar e ... vencer!!
Um abraço

11:06 da tarde  
Blogger girassol said...

Cesário, Manuel Bandeira, Ruy Belo... As tuas escolhas, de entre outros que não conheço. Estes fazem parte dos meus gostos pessoais em termos de poesia.

"(...)
Só sei que tinha o poder duma criança
Entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer."

Não há tanto o sentido de vizinhança, quase não há. Mas, ainda assim, continua a ser possível querer, e fazer acontecer, querendo...

Bj

11:24 da tarde  
Blogger Carla Silva said...

Um poema tão belo e tão simples.
Beijinhos e uma boa semana.

12:24 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A pureza e inocência da infância fazem-nos acreditar que todos os sonhos são realidade.
Depois, crescemos e os sonhos ganham outra dimensão... obrigando-nos a lutar... A lutar connosco, a lutar com a vida.
Mas com dedicação, podemos sempre tocá-los de novo.

Os poemas são mágicos! Fazem-nos acreditar!

Beijinhos.

12:24 da tarde  
Blogger A margarida curiosa said...

Qdo somos crianças parece que tudo é possível, que as coisas são mais simples e o nosso mundo é a rua que brincamos. O engraçado que é ler este poema e lembrar das brincadeiras infantis.é muito bom......Tenha uma ótima semana...Sabrina

1:51 da tarde  
Anonymous temp_nua said...

Quando somos crianças parece-nos que tudo é possivel e fazemos tanta coisa que hoje não temos coragem de fazer.
Um beijo querido Manuel e boa semana.

2:32 da tarde  
Anonymous  said...

turo era e será semore possível .. até que alguem consiga o impossível de provar o contrário ...(opa!)

3:57 da tarde  
Blogger Sereia Azul* said...

Saudades deste espaço onde se respira linda poesia!

Uma brisa de mar no teu coração...

Sereia Azul*

4:19 da tarde  
Blogger caninos said...

Obrigada,

Um poema cheio de energia positiva.

Que bem que me fez esta visita, este contacto virtual...

Beijo

5:28 da tarde  
Blogger veritas said...

Olá Manuel!

Magnífico poema de Ruy Belo! Um hino à confiança e crédito que devemos a nós próprios.

Bjs.

7:10 da tarde  
Blogger doistons said...

Passei para ler o teu poema e deixar-te um beijinho.
Boa semana.

10:45 da tarde  
Blogger Freyja said...

Manuel
que lindo eres, me encanto tu comentario, no es atrevido es de un amigo como tu, ademas hay confianza y amistad
ademas ese poemas de Pessoa es maravilloso
amigo te dejo besitos y que sea una linda semana
un abrazo y gracias



besos y sueños

2:41 da manhã  
Blogger Vera said...

Gostei imenso de conhecer esta tua casa! Tem poemas que eu adoro ler e reler, e este, de Ruy Belo é um dos meus preferidos, porque é um autor que eu adoro, já que cresci a ouvir falar dele.
Um beijo grande

11:01 da manhã  
Blogger Kalinka said...

Olá Manuel
Agradeço e retribuo as simpáticas palavras dirigidas a uma avó babada, no dia do aniversário da sua Princesa.
Hoje, convido-o a fazer uma breve visita ao kalinka, para ver os ultimos posts...
Bela a poesia que escolheu. Por acaso, hoje a minha escolha também foi para uma bela poesia.
Aqui...Ruy Belo, no seu melhor:
Na minha juventude antes de ter saído da casa de meus pais disposto a viajar eu conhecia já o rebentar do mar das páginas dos livros que já tinha lido...eu conhecia do Mar que era meu...
Acredito nisso: tudo é possível é só querer.
Abraços.

12:13 da tarde  
Blogger melga meiguinha said...

Olá Manuel,

Muito obrigada pela sua visita ao meu blog.

Gostei muito deste seu post.
Vou voltar se não se importar.

Um beijinho.

4:32 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

tudo é possivel no sonhar duma criança...

beijos

4:43 da tarde  
Blogger Cecilia said...

Hola Manuel!: gracias por tu visita en mi blog, entiendo un poco de lo que escribes pero hoy mismo cuando llegue del trabajo voy a buscar un traductor on line para poder leerte mejor y a tus poemas tambien.
Volvere mas tarde a escribirte.
un beso

5:02 da tarde  
Blogger Sereia Azul* said...

Amigo...nem sempre o que se escreve é dirigido a alguém em particular...às vezes nem é real...

Na imaginação, pode-se tudo, até inventar receptores aos nossos desabafos...

Uma brisa de mar no teu coração...

Sereia Azul*

5:51 da tarde  
Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

"A tua beleza submerge-me, submerge o mais fundo de mim. E quando a tua beleza me queima, dissolvo-me como nunca, perante um homem,me dissolvera. De entre os homens eu era diferente, era eu própria, mas em ti vejo parte de mim que és tu. Sinto-te em mim. Sinto a minha própria voz tornar-se mais grave como se te tivesse bebido, como se cada parcela da nossa semelhança estivesse soldada pelo fogo e a fissura não fosse detectável"
Anaïs Nin
bacis by pequenita

6:18 da tarde  
Blogger yabuticaba said...

belisssimo
adoro poemas ...
adoro amo

6:51 da tarde  
Blogger azoriana said...

Há muito que não comentava mas de vez em quando passo por cá ao encontro da delícia das palavras de um passado que é sempre recente e fica na alma da gente.
Acho que os sonetos atraem comentários e isso é muito bom.

9:30 da tarde  
Blogger delusions said...

Ruy Belo! Grande escolha... E, de facto, na infância e juventude é quando se acha que basta querer ou desejar com muita força e tem-se o mundo na mão.

bjs*

10:49 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Hoje, rebentam ondas no marejar dos meus olhos, gostaria de acreditar que ainda é possivel concretizar alguns sonhos de criança...


Bjx

10:24 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Grande menção Manuel! E saber que o coração não mora em um só lugar, mas em todos os outros que a nossa mente pode plainar. Beijus

2:21 da tarde  
Blogger Bettina Perroni said...

Siempre deleitándonos de bellos poemas que no solamente se limitan a espresar la belleza sino que además contienen grandes verdades que se aplican en esta aventura de vivir.

Gracias Manuel, Besitos :))

3:15 da tarde  
Blogger Licínia Quitério said...

Um dos mais belos poemas de um dos maiores poetas da nossa língua.
Obrigada.
Beijo.

3:52 da tarde  
Blogger Lágrima del Guadiana said...

E tudo se passava numa outra vida

Uno a veces tiene esa sensación...y resulta extraño mirar tu propia vida desde fuera, como un espectador.

Curiosa perspectiva.

Abrazos

5:49 da tarde  
Blogger Ana Abreu said...

"Só sei que tinha o poder duma criança
...
e tudo era possível era só querer"

Em todos nós há uma criança que a nossa sociedade obrigada a esconder...mas não podemos deixar que isso aconteça.

6:36 da tarde  
Blogger Sara MM said...

Beijinhos

Mas dia 14 é só pra ti :oD
... para a minha piquena seria cedo demais, tá?!

Cá estarei!!

10:56 da tarde  
Blogger Ines said...

Muito bonito!
A escrita/leitura é uma experiência inegualavel!
O bom que é deixarmo-nos levar por traços negros desenhados numa folha branca...

2:08 da manhã  
Blogger A Cor do Mar said...

Bem verdade o que diz o poema...

Nao sabia que Ruy Belo tinha nascido em S J da Ribeira, curioso.

Obrigada pela tua visita ao m/ blog.
Sabes eu tb sou daí perto, so que vivo junto ao mar :))
Beijinhos e boa semana;*

1:32 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:03 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home