sexta-feira, novembro 24, 2006

A LANTERNA DE DIÓGENES


Erguei até à fronte em noite escura,
Duma lâmpada acesa, a luz arfante.
Em torno a vós, baila uma sombra escura
E a luz vai projectar-se para avante.

Sustendo a lâmpada a igual altura,
Correi depois para essa luz brilhante;
A treva, aos vossos pés corre segura,
E a luz sempre a fugir, sempre distante...

Poetas ! Eis aqui simbolizada
Na sombra, a nossa mágoa inominada,
Na luz, o além, como um clarão no mar...

Na sombra, a permanente, a eterna dor,
Na luz, a aspiração dum grande amor
Que nunca, nunca havemos de alcançar...

Augusto Gil
-
Lordelo do Ouro-Porto 31 de julho de 1873
-
Guarda 26 de Novembro de 1929

11 Comments:

Blogger AZUL said...

Una sombra permanente entre el amor y el silencio.....me encanto Manu!!

Mil beijos!

2:25 da manhã  
Blogger Freyja said...

Manuel que bello el poema, los poetas son maravillosos como logran expresar
un abrazo grande amigo
que sea una bella semana, besitos
gracias por todo


besos y sueños

5:12 da tarde  
Blogger Bettina Perroni said...

Y hoy hablemos de luz... luz capáz de encender un corazón casi muerte, una luz fuerte que llena cada angulo oscuro del misterio.

Hermoso Manuel... cada vez te entiendo mas jajaja

Besitos

8:39 da tarde  
Anonymous {{coral}} said...

Olá Manuel,
Muito bom poema de Augusto Gil....

"Poetas ! Eis aqui simbolizada
Na sombra, a nossa mágoa inominada,
Na luz, o além, como um clarão no mar..."
O mar, e eu....
Obrigado pela partilha

{{coral}}

10:08 da tarde  
Blogger Crepúsculo said...

Agradeço a visita e o comentário.

Vi e gostei deste espaço de tão interessante que é.
Parabéns!

10:58 da tarde  
Blogger Freyja said...

mi buen amigo Manuel
gracias por tus saludos, te dejo un abrazo muy grande
y que mañana sea un gran dia
besitos



besos y sueños

11:09 da tarde  
Blogger Carla Silva said...

Uma sombra permanente entre algo obscuro.
Beijinhos e um bom fim-de-semana.

10:02 da manhã  
Blogger MARTA said...

Linda escolha - escondemos a dor na sombra, no recanto mais sombrio do nosso coração..
Às vezes, encontramos e mantemos a luz - pode não estar tão brilhante, mas está lá......
Obrigada pela partilha.
Beijos e abraços
Marta

11:22 da manhã  
Blogger o feiticeiro da brisa said...

Lindo, suave como a brisa...

1:17 da tarde  
Blogger angel said...

Hermoso poema de Gil, un clásico que ahora leo en tu idioma y te agradezco que me des oportunidad de hacerlo aquí, en tu espacio.

saludos...

6:09 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

4:05 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home