quinta-feira, setembro 13, 2007

MADRIGAL

Ojos claros, serenos,
si de un dulce mirar sois alabados,
¿por qué, si me miráis, miráis airados?
Si cuanto más piadosos
más bellos parecéis a aquel que os mira,
no me miréis con ira
porque no parezcáis menos hermosos.
¡Ay, tormentos rabiosos!
Ojos claros, serenos,
ya que así me miráis, miradme al menos.


Gutiérres de Cetina

82 Comments:

Blogger Matias said...

hola como estas
me encanto tu blog
son de esos
que te podi hacer
adicto, lleno de poesia
de hermosa poesia
para visitar
saludos
y gracias
por pasar
ta bueno el portuges
Matias

9:23 da tarde  
Blogger Silvia Madureira said...

Fazem falta poemas como este! Poemas que expressam uma sensibilidade que já não existe. Cada vez mais se perde o romantismo e a capacidade de reparar nos olhos...hoje repara-se mais noutras coisas...
Estes poemas fazem falta assim como os homens darem flores às mulheres.

10:20 da tarde  
Blogger MARIA said...

Que lindo Manuel.
Gostei muito.
Certamente os olhos dela olham-no sempre com doçura, mesmo quando não pareça. É sempre doce o verdadeiro amor.
Um beijinho
Maria

10:21 da tarde  
Blogger Azul said...

Son de esas emociones y sensaciones que solo una mirada puede darte.

Mil bikos!

2:38 da manhã  
Blogger claudia said...

gracias manuel, por esta poesía en mi idioma, es hermosa, realmente...
y gracias por estar siempre conmigo, y ser tan dulce

"o caminho se fez infinito
esquecido no teu olhar..."

beijos!

6:21 da manhã  
Blogger mar said...

A veces las miradas dicen tanto...
Bonita poesia..
Un besito.Mar

11:57 da manhã  
Blogger María Narro said...

no conocía a éste poeta, es muy bella su poesía.
Me gusta tu blog.
Un beso.

1:09 da tarde  
Blogger MARTA said...

Um poema de amor noutra lingua - lindo...
Gostei muito.

Bom fim de semana.
Beijos e abraços
Marta

1:48 da tarde  
Blogger missixty said...

Não por um olhar ser mais doce, ou menos que perde beleza! Concordo!Belo espanõl!
bejos guapo

1:53 da tarde  
Anonymous Célia said...

Ola manuel, como vai ?
Serve um belo olhos verdes ?
Bom fim de semana com muito amor em seu coração.
Beijos
Célia

2:48 da tarde  
Blogger elvira said...

Gostei do poema... mas não seria possível uma palavra sobre quem foi, ou é Gutiérres de Cetina.
Bom fim de semana
Um abraço

3:14 da tarde  
Blogger Lusófona said...

Olá!! Já tinha saudades de passar por aqui..

Beijinhos e feliz fim de semana

4:41 da tarde  
Blogger Tatá said...

Estou encantada com suas palavras.
Parabéns pelo blog, lindo demais.
Abraços

6:47 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie Manuel, como sempre um belo poema. Delicado, meigo!
Bom fim de semana! Fique com Deus!
Beijos

9:03 da tarde  
Blogger Ana R said...

¡¡Bellísimo!!¡¡Bellísimo!!

Gracias.

Un abrazo

9:41 da tarde  
Blogger marie said...

hermoso
los ojos son el reflejo de el ser
para mi es super importante y valioso

muy lindo lo que escribes
sorry no hablo portugues XD
gracias x pasar x mi blog
aur revoir

10:34 da tarde  
Blogger Musician said...

Muito sereno, gostei!
Bom fim de semana!
Um beijo*

12:02 da manhã  
Anonymous anne said...

Que belos olhos claros... verdes/azuis? Hum! Lindinho este "madrigal.
Beijos Manu, e felicidades também.

12:12 da manhã  
Blogger elsa nyny said...

Passo para avisar que Domingo 16 de Setembro, é o Dia Global da acção por Darfur, vários paises vão unir as suas vozes...em Portugal o evento terá lugar em Lisboa Concentração no LARGO DO CAMÕES - pelas 18 horas!
Junta a tua voz a estas vozes!

1:08 da manhã  
Blogger Kukilin said...

¡Oh! Manuel, con tan bella poesía, me a venido ganitas de ser dueña de esos ojos verdes.
Muchos cariños.

3:30 da manhã  
Blogger sónia said...

Que lindo madrigal.

Gracias por este momento ;)

beijo e um bom fim de semana!

10:36 da manhã  
Blogger lágrimas de mar said...

ojos serenos, ojos claros, transparentes y humanos

un beso

lágrimas de mar

11:22 da manhã  
Blogger Dina said...

Este poema é lindo.
Se gostas de poesias visita este site: http://nescritas.nletras.com/ lá encontras muitas poesias de vários autores.

5:26 da tarde  
Anonymous Luisa said...

Tão belos esses olhos serenos!

8:40 da tarde  
Blogger Moura ao Luar said...

Apetecia-me ter uns ojos aqui para mirar e beijar ;-)

9:48 da tarde  
Blogger Bouquet said...

Me gusta mucho de ojos claros e serenos son como las estrellas!
Um beijo um bouquet de flores deixo para ti.
Lindo poema!

11:01 da tarde  
Blogger Carla Augusto said...

Bonito poema...

11:50 da manhã  
Blogger Martinha said...

Que lindo poema. :)
Mostra a importância dos nossos olhos e olhar.
Beijo *

5:03 da tarde  
Anonymous Barão Van Blogh said...

"Na fresca manhã a cintilar
A fugaz luz da sua existência"

Boa semana .

9:42 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Passei por aqui e deixei beijinhos com votos de uma semana feliz!

3:40 da manhã  
Blogger fgiucich said...

Ojos que pueden mover el mundo con una sola mirada. Abrazos.

12:22 da tarde  
Blogger Luminicus said...

es un hermoso madrigal, yo tuve la suerte de poder cantarlo.
Un saludo

3:13 da tarde  
Blogger Rhiannon said...

Que gracioso Madrigal, não conhecia.

6:44 da tarde  
Blogger Rose said...

ah, os olhos.... as janelas da alma...

lindíssimo poema

beijos Manuel

9:07 da tarde  
Anonymous Sônia said...

Olhos claros são perigosos...rs
mas são lindos!



Boa noite!

12:00 da manhã  
Blogger vanmar said...

Me gusta cuando escribes en castellano. Precioso...

Un beso de mariposa.

2:52 da tarde  
Blogger Martuxa said...

Os olhos são o espelho da alma
Beijinho

3:37 da tarde  
Blogger Fernanda e Poemas said...

Olá, obrigada pela visita ao meu blogue de fotografias.
Fiquei a conhecer o teu e adorei.
Lindíssimo!!!!!!!!!!!!

Beijinhos com sabor a mar

Fernandinha

8:14 da tarde  
Anonymous Paulo said...

Oi Manuel,
Passando para agradecer sua visita em meu blog e dizer que como sempre seus post's sempre com mensagens muito bonitas.
um Abraço
Paulo

12:21 da manhã  
Blogger SAM said...

Belo poema - Madrigal! Gostei muito.


Beijo

12:29 da manhã  
Blogger Entre linhas... said...

Um poema de amor tonificado por uma língua diferente.
Já tinha algumas sudades de passar por aqui.
Bjs Zita

12:33 da manhã  
Blogger poeta_silente said...

Manuel.
Os olhos... são a fonte da verdade.
beijos
e que a felicidade esteja por aí.
Miriam

3:06 da manhã  
Anonymous Intimo Misterio said...

Teu corpo é cobra quando enrolas no meu,
teus lábios mel tocando os meus,
tua pele brasa, teus seios carne, pecado, desejo.
Teu sexo fonte,
de onde vou beber,
me molhar, me limpar, me enlouquecer,
teu corpo é desejo, volúpia,
memória
que nunca vou esquecer.

Desejos de uma optima semana!
Meu Intimo Misterio
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt

10:18 da manhã  
Blogger mi despertar said...

FASCINANTE POEMA!!y es mas bello porque tu idioma es bellísimo

1:03 da tarde  
Anonymous isabella benicio said...

Lindo o cantar desses olhos. Belíssimo poema! Beijo, Manuel.

2:50 da tarde  
Blogger Bettina Perroni said...

Manuel... espero que estos días estés muy bien.

Tus poemas siempre llenos de dulzura, gracias amigo por esa hermosa selección.
Besitos,

3:59 da tarde  
Blogger Mario de Gea said...

Excelente blog. Te felicito por él.

Te seguiré!

Un saludo afectuoso...

1:04 da manhã  
Blogger Kalinka said...

Olá Manuel
julgo que sejas da minha geração; se assim for, lembras-te dos Eagles?
The Eagles - uma das mais famosas bandas de Country Rock, tendo seus LP'S em primeiro lugar nos Estados Unidos da América(EUA), durante quatro anos seguidos (1972 / 1976). Em 1980 fizeram uma série de shows com óptima aceitação por parte do público e ganharam um Prêmio Grammy. Seu hit mais famoso é "Hotel California" Gravado no Criteria Studios, Miami & The Record Plant, Los Angeles, March - October - 1976. Os Eagles são das bandas mais rentáveis da indústria musical dos EUA.

É destaque no kalinka, pois no meu alfabeto da Vida cheguei à letra E.

Abraços.

1:10 da manhã  
Blogger tufa tau said...

nuestros ojos pueden hablar más que nuestras palabras... claros, oscuros...

10:31 da manhã  
Blogger karla said...

poema lindissimo... :) continua...

5:27 da tarde  
Blogger Alex said...

És romântico Manuel:)

São soberbos todos os poemas que trazes até aqui ... é de propósito?


A felicidade, também, juntinho a ti!

9:06 da tarde  
Anonymous intimo misterio said...

As palavras sussurram delicadamente
prazeres inconfessáveis e não ditos
Mãos espalmadas em busca de espaço
desafiando as leis da física...
Pernas, ora trançadas ora retesadas...
querendo quebrar todos os limites
Bocas em beijos, em cada milímetro...
engolindo toda a possível resistência

Entre lençóis,
os amantes se esquecem
eternamente do tempo ...

Assim te desejo um intenso e prazeroso fim de semana ;)

Beijo
Intimo Misterio
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt

11:02 da manhã  
Blogger Palavras ao vento said...

Querido amigo e poeta,

Sim!- Porque os poetas não são apenas aqueles que escrevem o que sentem... Mas também quem tem tanta sensibiliade para a poesia... Como te chamar???

Tinha saudades de te ler...

Bom fim de semana

Beijinhos meu querido amigo.

Maria

1:08 da tarde  
Blogger Professorinha said...

Se tu soubesses o trauma que eu tenho com o espanhol...

Mas lá tenho que admitir que é um poema bonito...

Beijos

4:18 da tarde  
Blogger Candela said...

He estado tiempo sin aparecer por mi blog y ahora al llegar a tu casa veo este hermoso poema.

Me has alegrado la tarde.

Un beso

7:08 da tarde  
Blogger Celeste said...

Hola Manuel!

Te dejaré en honor a este poema tan bonito, la letra del madrigal más famoso que tenemos (aunque hay otros hermosísimos)

De Don Felo: Madrigal.

Estando contigo
Me olvido de todo y de mí
Parece que que todo lo tengo
Teniéndote a tí

Y no siento este mal que me agobia
Y que llevo conmigo
Arruinando esta vida que tengo
Y no puedo vivir

Eres luz que iluminas las noches
En mi largo camino
Y es por eso que frente al destino
No puedo vivir

Una rosa en tu pelo parece
Una estrella en el cielo
Y en el viento parece un acento
Tu voz musical

Y parece un destello de luz
La medalla en tu cuello
Al menor movimiento
De tu cuerpo al andar

Coro:
Yo a tu lado no siento las horas
Que van con el tiempo
Ni me acuerdo que llevo en mi pecho
Una herida mortal

Yo contigo no siento el sonar
De la lluvia y el viento
Porque llevo tu amor en mi pecho
Como un madrigal

(repite coro)

Porque llevo tu amor en mi pecho
Como un madrigal

8:42 da tarde  
Anonymous Olhos de Mel said...

Manuel passei por aqui e deixei beijinhos e votos de um final de semana feliz!

8:56 da tarde  
Anonymous lully, Reflexiones al desnudo said...

Ojos que expresan el alma noble de quien te mira. Adoro mirar el alma.

Un abrazo cálido para tí con besitos acariciadores para tu espíritu!

12:50 da manhã  
Blogger Sara MM said...

al menos...
é realmente o mínimo... e essencial!!


BJss e que te olhem nos olhos.. tanto como mereças

3:13 da tarde  
Anonymous alem do horizonte said...

Belissimo!!!
E...então...
Que olhos sejam claros ou negros, castanhos, azuis ou verdes - te olhem sempre com a força, a beleza d'Alma e...
Momentos felizes
Tudo de bom
Bjs, MJ

9:05 da tarde  
Blogger claudia said...

gracias por tus palabras, manuel
siempre presente, siempre acompañándome
espero nueva poesía en tu blog

estaré espiándote :)

beijos

2:05 da manhã  
Blogger Barbarita said...

Ojos claros, serenos,
ya que así me miráis, miradme al menos.


Gracias por tu visita....!
Tu blog está lleno de buena poesía. Cómo quisiera ser dueña de unos ojos así para que me dedicaran tan hermosos versos...

Un abrazo!
te seguiré leyendo... (K)

3:13 da tarde  
Blogger pessoa nenhuma said...

olá...venho-te agradecer a tua visita há uns tempos atrás...obrigado. voltarei com a disponibilidade merecida. bom domingo....

3:19 da tarde  
Blogger mi despertar said...

Te dejo un abrazo

6:08 da tarde  
Anonymous Luisa said...

Obrigada pela visita ao meu Outono. Já lá vai o tempo em que eu gostava muito desta estação porque era o recomeço das aulas, dos projectos. Agora só penso nela como a antecâmara para o inverno que detesto.

10:17 da tarde  
Blogger Vera said...

Lindo e como sempre uma escolha perfeita!
Gostei imenso!

Beijo grande

11:01 da tarde  
Blogger kukilin said...

¡Gracias Manuel por tu hermosa compañía!
Te dejo todo mi cariño y muchos besos...

12:00 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Olá Manuel! Passei por aqui e deixei beijinhos com votos de uma semana feliz!

2:42 da manhã  
Blogger Ángel Azul said...

Qué bello se respira acá.
Soy mitad portuguesa por el lado de mi madre. De Faro, lugar donde nació aunque emigró a Argentina a los cinco años para no volver nunca.
Mis abuelos portugueses están enterrados en mi tierra y para mi Portugal es la nostalgia de mis genes que siempre suspiran por él.
Un abrazo.

4:44 da manhã  
Blogger Erva Daninha said...

Ser ou não ser, eis a questão
Trevo ou daninha ,erva na mão
Anda , vem ver a minha plantação
Depois me dizes se gostas ou não
Aperto de mão

8:44 da manhã  
Blogger MARTA said...

Reler com prazer este poema...
Bom saber que há sempre alguém que nos olha...que de mim se lembra..
Abraços
Marta

1:33 da tarde  
Blogger MalucaResponsavel said...

Olá... :) ha tt tp... pa deixar um bj. :)

3:57 da tarde  
Blogger Fúria das Águas said...

Deixo-te um beijinho querido Manuel.
Fica bem
Furia

5:09 da tarde  
Blogger Ana said...

Que bom voltar a ler os poetas que nos dás a conhecer.
Deixo-te um abraço.

7:26 da tarde  
Blogger Rui Caetano said...

Para mim, o olhar é o segredo mais maravilhoso do ser humano. O olhar de uma mulher transmite a beleza da sua sensibilidade. Quando amámos, o olhar da nossa princesa reflecte uma cor do outro lado do tempo, do tempo da perfeição.

11:18 da manhã  
Blogger jguerra said...

Olá. Em primeiro lugar obrigado pela passagem no banco de jardim. Fico contente.
Quanto ao madrigal, quanta poesia não está esquecida, perdida em bibliotecas... pude ler agora uma e fiquei bem feliz.
Um abraço

3:54 da tarde  
Blogger Bettina Perroni said...

Esos ojos claros te tienen secuestrado mi querido Manuel.

te mando un fuerte abrazo :)

4:43 da tarde  
Blogger Saramar said...

Não post amais?
Sinto falta dos lindos poemas.

beijos

7:47 da tarde  
Blogger Palavras ao vento said...

Mas o que se passa contigo meu querido amigo?

Tanto tempo sem postares nada!!

U mundo blogueiro... Ficava muito pobre sem ti!

Espero ansiosamente o novo poema!

Beijinhos da amiga

Maria

2:43 da tarde  
Anonymous ©õllyß®y said...

Já não passava há algum tempo, e foi doce momento este de bela poesia...

Doce beijo

©õllyß®y

6:32 da tarde  
Blogger Lapa said...

TOP PORTUGUESE UNIVERSAL WRITER: CRISTOVAO DE AGUIAR.

He has, also, translated into Portuguese the Wealth of Mations by Adam Smith.

He has been awarded several prizes.

Don't forget the name of this great author, you'll be hearing of him soon.

Thank you for spending time in Universal Culture.


Please don’t erase this coment from your blog.

Thanks for visiting.

2:53 da manhã  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:58 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home