terça-feira, junho 20, 2006

SAUDADES DA MINHA TERRA


Saudades da minha terra

Minha Terra natal, qu'rida e saudosa aldeia,
Presépio sempre em flor, tão longe e tão presente!
Passeio-te de dia, à neve e ao sol ardente;
Passeio-te de noite, à luz da lua cheia.

À clara luz do dia, como se recreia
Minh'alma que moldaste; e que feliz se sente,
Compartilhando amor com toda essa gente,
Assim tão boa e sã, que nos comove e enleia!

Passeio-te de noite, àquela hora morta
Em que pode haver cocas atrás duma porta,
Lobisomens e bruxas nas encruzilhadas;

Ou mais cedo um pouquinho, quando os serandeiros
Dão a cheirar, à roda, em aidos e quinteiros,
Maçãs e mangericos, pelas desfolhadas.

Reinaldo Matos

22 Comments:

Blogger AZUL said...

Hoje eu deixo o a algo no portugues de quem eu gosto.

Estrela que me nasceste
quando a vista mal te alcança
nessa abobada celeste,
onde a nossa alma descansa
a sua ultima esperança.
Estrela que me nasceste
quando a vista mal te alcança


Mil beijos.

10:16 da tarde  
Blogger filomena said...

" Todos os mares, todos os estreitos, todas as baías, todos os golfos,
Quero apertá-los ao peito, senti-los bem e morrer!"

"Fernando Pessoa"

Beijinhos e boa noite.

10:25 da tarde  
Blogger Verena Sánchez Doering said...

hermoso, pero es bueno recordar y sentir esa nostalgia o saudade (como ustedes tan bien dicen en ese bello idioma), por esa tierra donde dejaste mil sueños
un abrazo


Verena y/o Freyja

2:39 da manhã  
Blogger Rô sensualidade said...

To gostando de ver seu blog... amizades novas, e poemas sempre muito bem escolhidos... Fico feliz de ter vc aqui tbm
Bjs

4:23 da manhã  
Blogger Catarina Pati said...

Onde é a minha terra? Nas terras todas por onde passo gosto do mar e as estrelas seguem-me, esta é a minha terra, onde tenho mar e estrelas.

Um abraço

10:43 da manhã  
Blogger Carla Silva said...

Muito bonito este poema - aliás como todos os que têm sido publicados.
Parabéns pelas escolhas.

1:47 da tarde  
Anonymous Princesa said...

Magia e feitiços, mil encantos escondidos neste poema!
Adorei!

Beijinho de Princesa

4:27 da tarde  
Blogger Saramar said...

Muito lindo e sentido, o poema.
Porém, devo confessar: há muitas palavras nele que não conheço. Isso não me impediu de sentir sua beleza e musicalidade.

Beijos

4:51 da tarde  
Blogger Isa Calixto said...

Saudades da minha terra
Não da que me viu nascer
Saudades de outra terra
Que viu minha mãe crescer.

Soneto de saudade, Manuel...
...das terras que nos ficam na memória...

Beijinho

6:19 da tarde  
Blogger Ana Luar said...

Aqui tudo é lindo meu amigo... os poemas são encantadores... adoro as tuas escolhas. Deixo-te um beijo bem português.

7:37 da tarde  
Blogger marie.l said...

merci pour ta visite, j'aime beaucoup la mandragore aussi... Bonne soirée et amitiés...
Marie.l

9:13 da tarde  
Blogger Gloria said...

Hola paso por aqui a saludarte, darte un beso y a leer algo de lo que escribes para llevarlo en el alma

11:45 da tarde  
Blogger Verena Sánchez Doering said...

gracias por tus saludos en Escuridao
un abrazo muy grande


Verena = Freyja

1:11 da manhã  
Blogger Freyja said...

gracais por tus saludos, si tuve un accidente pero ya estoy bien, todo duele menos
y creo que a pesar de todo me deja con la sensacion de tener una nueva oportunidad con la vida
te dejo un abrazo muy grande y que estes muy bien, que mañana sea un bello dia



besos y sueños

3:15 da manhã  
Blogger Freyja said...

me dejas un lindo saludo en Sucesos, gracias
es verdad cada uno elije el camino y toma la desisicon de tomar o dejar en la vida
un abrazo muy grande y que estes muy bien
un besote



besos y sueños

4:20 da manhã  
Blogger Sara MM said...

A vantagem de viver onde se nasceu é nao ter saudades da minha terra!
Bem, nem é o meu caso, que de Lx nao tenho saudades nenhumas e por isso nao vivo la :o\
Mas tenho saudades de outras terras ... que tb sao minahs!!!

Bjss

1:33 da tarde  
Blogger Badanita said...

Bon dia Manuel!
Bello poema-
Algunas palabras no comprendí.
Hoy averiguo precios de diccionarios :)
Tu ciudad debe ser preciosa!!
Beijinhos para voce!

( lo dije bien?)

2:57 da tarde  
Blogger alma said...

Porque el día y la noche, no tienen sentido el uno sin el otro.

7:23 da tarde  
Blogger BlueShell said...

na minha aldeia respira-se assim este...cheiro a pureza e a rosmaninho!

Obrigada!
BShell

8:38 da tarde  
Blogger Lagoa_Azul said...

A minha terra sou eu...

Saudades dos sonetos,

Beijos com carinho

9:49 da tarde  
Blogger Licínia Quitério said...

De que época (mais ou menos) é este Poeta? Podes satisfazer-me a curiosidade? Obrigada.
Beijinhos.
Licínia

1:10 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

2:54 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home