sábado, maio 27, 2006

O EMIGRANTE

O EMIGRANTE

Corpo sem alma levas, emigrante
Que duras lutas na separação!
Que não há-de doer ao coração
Ficar, do peito que ra seu, distante!

Alguns sacos de roupa (rude instante!)
Magro pecúlio a retenir na mão
Que treme... Nó te prende ao rijo chão
Onde o amor te fica soluçante...

Sorria-te a fortuna muito embora,
Teu melhor oiro perdes nessa hora,
Em paga da aventura ou da ambição,

Que nada vale o corpo que levaste,
Se, para sempre, dele lhe arrancaste,
Para o deixar na pátria – o coração!

Correio do Ribatejo 27/8/1999 pag. 8
Maria Antoniete Fernandes.

16 Comments:

Blogger Maria P. said...

Agradeço a visita à Casa de Maio, deixo a porta aberta...
Por aqui impera o bom gosto. Parabéns.

10:01 da manhã  
Blogger Licínia Quitério said...

Obrigada pela visita. Parabéns pelas tuas escolhas criteriosas.
Abraço.
Licínia

12:16 da tarde  
Blogger Hortência said...

Caro Manuel, bom vir aqui para ler bons sonetos.
Obrigada por me visitar.
Abraços,
Hortência

12:35 da tarde  
Blogger Lagoa_Azul said...

De Propósito, já te havia dito que adoro sonetos?!!...tem um encanto mágico...

Magnifico dia para ti e obrigado pelas palavras de carinho...

Um beijo

1:13 da tarde  
Blogger Saramar said...

Manuel, boa tarde.
O poema é belíssimo! A tristeza do exílio, a coração que fica são imagens tristes, fortes, mas o poema as suavizou com sua beleza.

Seu bom gosto é indiscutível.

Beijos e um excelente final de semana.

7:28 da tarde  
Blogger girassol said...

Melhor seria que pudessem ficar
construir em seu país a vida inteira
pois longe eles, o coração aqui
só acontecerá desconstruir-se a alma verdadeira

8:45 da tarde  
Anonymous Mónica said...

O teu blog está fantástico, repleto de lindas compilações. Parabéns! Continua, vais no bom caminho :)

10:36 da manhã  
Blogger filomena said...

Muito saudosista, e real.

Beijinhos e um excelente domingo.

1:26 da tarde  
Anonymous Docemaior said...

Olá meu querido...tem razão...não se pode ler tudo, não se pode ter tudo, fique bem.

beijinho docemaior, e volte!

2:24 da tarde  
Anonymous cilene said...

obrigada pela visita..a situacao do imigrante e muito complicada....

5:21 da tarde  
Blogger almaenamorada said...

Fantastico, real!
=)

Beijos e um excelente final de semana.

6:53 da tarde  
Anonymous Clitie said...

As coisas que tu descobres, meu amigo!

Beijinho grande

P.S - Para matares saudades vai ao meu novo espaço.

9:10 da tarde  
Blogger Ana said...

Entrei e fui lendo. Gostei do teu propósito de divulgar poesia .
Voltarei em busca de mais.
Um beijo.

12:45 da manhã  
Blogger Wisper said...

Sonetos de excelência sempre profundos em conteudo...
fantástico...

gostei de passar por aqui...
sempre encontro excelente qualidade...

beijinhos... continua

10:52 da manhã  
Blogger Isa Calixto said...

Alguns sacos de roupa, o olhar duro
Fraco tostão, na pobre mão
Assim em tempos que já lá vão
Vi partir pai mais tarde meu irmão

Beijinho de boa semana

3:13 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

2:49 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home