segunda-feira, maio 20, 2013

O GOSTO DO QUOTIDIANO BURGUÊS

O louro chá no bule fumegando
De Mandarins e Brâmanes cercado;
Brilhante açucar em torrões cortado;
O leite na caneca branquejando;

Vermelhas brasas alvo pão tostando;
Ruiva manteiga em prato mui lavado;
O gado feminino rebanhado,
E o pisco Ganimedes apalpando;

A ponto a mesa está de enxaropar-nos,
Só falta que tu queiras, meu Sarmento,
Com teus discretos ditos alegrar-nos.

Se vens, ou caia chuva, ou brame o vento,
Não pode a longa noite enfastiar-nos,
Antes tudo será contentamento.


Pedro António Correia Garção

1 Comments:

Blogger La Gata Coqueta said...



Que cada día de tu vida sea más bello que el anterior
y que nunca te falte la ilusión de un nuevo amanecer.

Feliz despertar a este domingo vestido de cielo, calzado
de simpatía, mientras es peinado con hilos de madreselvas...

Un breve abrazo,
adueñado del sentimiento.

Atte.
María Del Carmen



10:35 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home