quinta-feira, novembro 20, 2008

MADRIGAL

(a uma crueldade formosa)

A minha bela ingrata
Cabelo de ouro tem, fronte de prata,
De bronze o coração, de aço o peito;
São os olhos luzentes
(Por quem choro e suspiro,
Desfeito em cinza, em lágrimas desfeito),
Celestial safiro;
Os beiços são rubis, perlas os dentes;
A lustrosa garganta
De mármore polido;
A mão de jaspe, de alabastro a planta.
Que muito, pois, Cupido,
Que tenha tal rigor tanta lindeza,
As feições milagrosas,
Para igualar desdéns a formosuras,
De preciosos metais, pedras preciosas,
E de duros metais, de pedras duras?

Jerónimo Baía
1620/1630?? _ 1688

16 Comments:

Blogger Círculo Literário said...

Adoramos conhecer o seu cantinho!!!Muito bom....
"A Vida é um Combate que aos fracos abate e aos fortes conduz..."

6:20 da tarde  
Blogger Um Momento said...

Bela partilha
Deixo um grande beijo cheio de saudades!

(*)

8:58 da tarde  
Blogger Marysol said...

Te extrañaba, querido amigo.
Sólo pasé para desearte buen tiempo.
Besitos

3:23 da tarde  
Blogger mundo azul said...

Bela descrição da mulher amada!


É bonito o poema!!!


Beijos de luz e o meu carinho...

7:55 da tarde  
Blogger marina said...

precioso poema,
y además...me encantan las piedras! (de todo tipo)

un abrazo soleado,

7:36 da manhã  
Blogger Verdinha said...

Oh beleza tão ingrata !

Beijinhos verdinhos

11:08 da tarde  
Blogger Ana Maria said...

Fiquei ausente da blogosfera uns 4 dias. Estou retornando com minhas visitas diárias. Tenha um domingo iluminado!
1000beijinhos!

11:46 da manhã  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

olá

uma boa partilha.

fica um beij

2:48 da tarde  
Anonymous Elita said...

Que lindo poema que has publicado, linda página no la conocía y me ha gustado mucho, espero visitarte seguido, te invito cordialmnete a mi blog, saludos y cariños desde Chile.

3:37 da tarde  
Blogger Ana Martins said...

Agradedendo e retribuindo a visita.

Belo poema, uma descrição fantástica da pessoa amada.

Beijinhos

10:25 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Os poemas antigos, tinham outra sonoridade, não é verdade?
Um abraço e uma boa semana

11:34 da tarde  
Blogger Dalva M. Ferreira said...

Muita preciosidade neste poema! Um abraço daqui do outro lado do grande lago.

3:03 da manhã  
Blogger kukilin said...

Hermoso canto a la mujer comparada con piedras preciosas.

Besitos Manuel ♥

4:03 da tarde  
Blogger Parapeito said...

..Um bonito e melancólico Madrigal...

Gostei****

4:32 da tarde  
Blogger katina said...

Hay piedras que brillan como las mujeres , cuando sienten el Amor lo irradian a su paso .
Hay otras que desconocen el Amor y se vuelven piedras ,frìas y sin color ni brillo.
Hermoso poema , disculpa mi ingratitud de no haber pasado antes , como fin de año he tenido mil cosas por hacer.
Un tremendo abrazo mi querido amigo.

12:17 da manhã  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

3:41 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home